TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resumo Filosofia Educa

Por:   •  8/4/2019  •  Resenha  •  507 Palavras (3 Páginas)  •  173 Visualizações

Página 1 de 3

O texto retrata o contexto histórico da Filosofia da Educação como uma disciplina acadêmica de nível superior. Também mostra a tramitação e relações entre Educação e Filosofia. Percebe-se que nas disciplinas educativas, desde século XVIII até o início do século XX, haviam muitas relações entre a filosofia e pedagogia. Pois pensavam a filosofia como uma forma inseparável dos saberes pedagógicos. Mostra-se que Comte havia feito uma separação entre três fases distintas: teológica, metafísica e positiva e em cada uma dessas fases o ser humano reage de uma forma característica.

Quando se inicia a disciplina de filosofia da educação, era apenas considerada uma forma de pensamento generalizada, pois não poderia atuar como um cientista porque o mesmo estaria em um patamar mais elevado referindo-se ao pensamento humano.

A partir da consideração de Durkheim, afirmando que a filosofia era um saber positivo, ou seja, era uma disciplina considerada apta a fundamentar e legitimar a prática educativa.

No histórico brasileiro, assim como nas universidades estrangeiras, a filosofia da educação era ensinada conforme a orientação filosófica predominante do professor. Anísio Teixeira foi uma das referências para as reformas na intenção de difundir a filosofia da educação no meio acadêmico. Seguia as ideias de John Dewey, que propunha uma aproximação entre a filosofia como uma teoria geral da educação.

O pioneirismo de Anísio Teixeira foi de grande importância, pois, na década de 30 e 60 fez obras que constituíram um marco na história da filosofia da educação no Brasil. Com a criação das universidades católicas no Brasil, viram uma aliança inquebrável entre a filosofia e a pedagogia, onde existia uma orientação expressa nos manuais de ensino de filosofia da educação.

Os cursos de pós-graduação, nos meados dos anos 70, começaram a ter a disciplina de filosofia da educação. A PUC-SP foi a primeira universidade a ter essa disciplina, depois as principais faculdades também adotaram, como a UNICAMP e UFSCar. Saviani, criador da disciplina na universidade PUC-SP, criou várias linhas de pesquisa em filosofia da educação e também conseguiu elucidar as práticas pedagógicas nos processos educativos.

Nos meados do século XX, o marxismo e o existencialismo foram as duas correntes filosóficas da época e também influenciaram as reflexões filosóficas no Brasil, um ator voraz dessas concepções foi Paulo Freire.

A filosofia da educação tem três áreas principais de estudo: epistemologia, que é uma análise crítica do conhecimento; axiológica que são os valores para as práticas educacionais e a ontológica, uma imagem do ser humano como um sujeito educativo.

Os anos de 1980 e 1990 foram considerados cruciais para a consolidação da filosofia da educação como campo da investigação teórica e prática profissional. Vários autores contestam a teoria marxista, pois essa não tem uma identidade própria, com subsídios necessários para que a filosofia da educação funcione como uma disciplina de formação dos professores.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.4 Kb)   pdf (36.5 Kb)   docx (7.7 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com