TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Sobre o livro “O queijo e os vermes”

Por:   •  17/6/2019  •  Seminário  •  685 Palavras (3 Páginas)  •  8 Visualizações

Página 1 de 3

[pic 1] 

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS

CIDADE UNIVERSITÁRIA – CAMPO GRANDE

HISTÓRIA – LICENCIATURA

HISTÓRIA MODERNA I

PROFESSORA DOUTORA DILZA PORTO GONÇALVES

ACADÊMICO: RONNALDO MOURA LUZ  DATA: 28/05/2019

                                                 

3º ESTUDO DIRIGIDO

Sobre o livro “O queijo e os vermes”, responda:

1) Por que Carlo Ginzburg escolhe o título O Queijo e os vermes para a pesquisa sobre o Menocchio, um moleiro do Friuli?

A partir do discurso de Menocchio, o qual dizia que o mundo nasceu da putrefação, que no início havia apenas o caos e a partir da movimentação desse caos, surge a terra, o ar, a água, e o fogo, e numa metáfora, diz que assim como o leite a ser batido, o leite irá gerar o queijo, assim como os vermes, e nesse sentido, assim quando gira o caos, dar-se-á origem a Deus e aos anjos.

2) Como a história contada através das leituras (o que leu e como leu) de Menocchio puderam ajudar na reconstrução de sua história por Ginzburg?

Menocchio através dessa teoria do caos, procura explicar o mundo natural e sobrenatural. Ele diz que Jesus foi um profeta. Contesta a cultura dominante da Igreja, no tocante a veneração dos santos, os sacramentos, até mesmo se há necessidade de ter padres, pois se os fiéis soubessem as palavras que transforma água pura em água benta, assim como se para cada pecado se pagasse sem o intermédio dos padres, para que a figura destes. Ele questiona até o uso do latim nas reuniões católicas, questionava as riquezas da igreja e que esta deveria se desfazer de seus bens em prol dos seus fiéis, questionava a virgindade de Nossa Senhora, pois nunca havia no mundo uma mulher virgem que tivesse parido, que a Bíblia tinha sido dado por Deus, porém conturbada pelos homens e através de suas leituras literária ele interpreta com crença na literalidade da ficção, assim como os fiéis acreditam na Bíblia.

3) De que modo fontes escritas, que são de autoria de indivíduos, que de alguma forma estavam ligados a cultura dominante podem servir para construir a história da inquisição de um moleiro do Friuli que viveu no século XVI?

A igreja tinha um papel dominante e o fazia sob o discurso e a base destas fontes escritas e naquele momento não era permitido a interpretação das leituras, o que fez Menocchio, vindo a ser denunciado ao tribunal da santa inquisição que então o prende, por ser de forma análoga comparado a Lutero durante a reforma protestante. Depois de preso é questionado pelos teólogos daquele tribunal. Apesar de preso, ele sente-se orgulhoso nesse processo inquisitorial, pois pela primeira vez estão o levando a sério e também ele passa a debater com pessoas eruditas, doutores em teologia, tendo deste modo, espaço para falar e expor seus pensamentos e interpretações, havendo assim réplica e tréplica e esse debate apesar das circunstâncias do cárcere, lhe faz sentir bem. Nesse primeiro processo ele consegue se livrar da pena, porém com algumas restrições como a identificação de erudito.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4 Kb)   pdf (268.1 Kb)   docx (131.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com