TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

EDUCAÇÃO ESPECIAL NO MODELO SEGREGADO A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL

Por:   •  1/6/2015  •  Projeto de pesquisa  •  1.006 Palavras (5 Páginas)  •  177 Visualizações

Página 1 de 5

1 INTRODUÇÃO

O texto estudado nos mostras as mudanças ocorridas desde a década de 70 com a Educação Inclusiva, que parecia uma idéia longe da nossa realidade, hoje se torna possível, mas depois de muitos questionamentos acerca de como adaptar escola clientela, clientela escola, mas ainda hoje se estuda essa adequação.

A Educação Especial se constituiu originalmente como campo de saber e área de atuação a partir de um modelo médico ou clínico.

O desenvolvimento de novos métodos e técnicas de ensino baseados nos princípios de modificação de comportamento e controle de estímulos permitiu a aprendizagem e o desenvolvimento acadêmico desses sujeitos, até então alijados do processo educacional. “O deficiente pode aprender”, tornou-se a palavra de ordem, resultando numa mudança de paradigma do “modelo médico”, Educação Especial (metodologias de ensino para alunos com deficiência visual, auditiva, mental, superdotação, etc).

Recursos e métodos de ensino mais eficazes proporcionaram às pessoas com Deficiências

O modelo segregado de Educação Especial passou a ser severamente questionado

As ideias do texto expressam o imediatismo para a educação inclusiva mostrando os métodos adequados para que todos tenham seus direito garantidos, sem distinções, mas o apoio da medicina é indispensável para o preparo das escolas e seus profissionais para receber os portadores de necessidades especiais.

A questão da integração dos portadores de necessidades especiais, particularmente, tem sido objeto de sérios questionamentos Nós acadêmicos devemos pensar e falar muito a respeito dos “especiais” e principalmente com eles: o que jamais devemos fazer é falar no lugar deles. Pois enquanto profissionais da educação devemos apoiar as discussões e providências para garantir o direito de todos, sem exceção, ao acesso e usufruto dos bens e serviços socialmente disponíveis apoiando as famílias e os próprios deficientes, na reivindicação dos seus direitos, que mesmos garantidos são frequentemente violados.

Devemos orientar a sociedade a assumir seu papel, criando as condições necessárias para a efetivação de oportunidades, pois o assunto “inclusão” tem gerado inúmeras discussões e controversas; por ser um modelo pedagógico em construção da prática pedagógica.

Neste contexto, o interesse pelo tema surgiu, a partir de necessidade de se discutir e colaborar para melhores entendimentos sobre a Educação Inclusiva, no qual o foco principal é mostrar que a Educação Inclusiva não é somente um paradigma ou ideologia no cenário educacional brasileiro, mas sim uma realidade vigente em nosso País.

Dessa forma, esses e outros assuntos são tangenciados nesta pesquisa bibliográfica, nos quais os estudiosos do assunto, e.

2 EDUCAÇÃO INCLUSIVA

A escola em sua função social de formadora de sujeitos civilizados, precisa serem um espaço de sociabilidade que possibilitando aos seus frequentadores a socialização do conhecimento produzido, sendo que esse conhecimento não é imediato. Trata-se de conhecimento diferente característico a um processo em construção.

Segundo Frigotto (1999), a escola é uma instituição social que, mediante sua prática no campo do conhecimento, dos valores, atitudes e, mesmo por sua desqualificação, articulam determinados interesses e desarticula outros. Nessa contradição existente no seu interior, está a possibilidade da mudança, haja vista as lutas que aí são travadas. Portanto, pensar a função social da escola implica repensar o seu próprio papel, sua organização e os atores que a compõem.

A educação é uma prática social que se desenvolve nas relações estabelecidas em equipe, seja na escola ou em outros meios da vida social, as necessidades das crianças atendidas são as mais diversas, assim como suas dificuldades Assim a escola deve esta preparada com seus profissionais para abraçar esses alunos com planos educacionais que ajudem a estabelecer as metas individuais de cada um daqueles alunos.

Numa escola inclusiva a diversidade é valorizada em detrimento da homogeneidade, oferecendo, assim, a todos os alunos maiores oportunidades de aprendizagem.

A Educação Inclusiva significa pensar uma escola que sugere mudanças na concepção de ensino e das práticas pedagógicas realizadas na escola, visando o beneficio acadêmico de todos, onde é possível o acesso e

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.1 Kb)   pdf (51 Kb)   docx (13.8 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com