TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A TRANSIÇÃO DO PARADIGMA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO MODELO SEGREGADO A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL

Por:   •  18/11/2017  •  Trabalho acadêmico  •  1.095 Palavras (5 Páginas)  •  341 Visualizações

Página 1 de 5

[pic 1][pic 2]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

CURSO LETRAS

LÍNGUA PORTUGUESA E RESPECTIVAS LITERATURAS

1º SEMESTRE

PRODUÇÃO TEXTUAL INDIVIDUAL

 ANALISAR A TRANSIÇÃO DO PARADIGMA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO MODELO SEGREGADO A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL

[pic 3]

Piracicaba

2015

luana dellamuta

PRODUÇÃO TEXTUAL INDIVIDUAL

 ANALISAR A TRANSIÇÃO DO PARADIGMA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO MODELO SEGREGADO A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL

Trabalho apresentado ao Curso de Letras  da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas Sociedade Educação e Cultura, Educação Inclusiva, Língua Brasileira de Sinais – Libras, Seminário da Prática I, Educação a Distância.

Professores: Wilson Sanches, Regina Celia Adamuz, Sandra C. Malzinoti Vedoato, Marlizete Cristina Bonafini Steinle

PIRACICABA

2015

SUMÁRIO[pic 4][pic 5]

1 INTRODUÇÃO............................................................................................04

2 DESENVOLVIMENTO.................................................................................05

2.1 A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E A FUNÇÃO DA ESCOLA NA QUESTÃO DA INCLUSÃO.............................................................................06

2.2 COMO SE DEU A EDUCAÇÃO ESPECIAL PAUTADA NO MODELO SEGREGADO E COMO FOI SE CONFIGURANDO À EDUCAÇÃO INCLUSIVA.....................................................................................................06

2.3 UMA BREVE APRESENTAÇÃO SOBRE A MUDANÇA OCORRIDA COM O CONCEITO DE ESCOLA- EDUCAÇÃO INCLUSIVA E SUA POSTURA FRENTE À HOMOGENEIDADE......................................................................07 

3 CONCLUSÃO...............................................................................................08

REFERÊNCIAS................................................................................................09

1 INTRODUÇÃO

Esse trabalho contem como objetivo mostrar que as crianças com alguma deficiência era ignoradas pela sociedade e ate mesmo maltratadas antigamente, pois pensavam que essas eram capazes de aprender ou viver em sociedade.

Na década de 90 a situação dessas crianças começaram a mudar com ajuda da Institucionalização da Educação Especial no Brasil, começaram a reger as metodologias de ensino e deram lugar a elas para terem o direito de aprender.

2 DESENVOLVIMENTO

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE OS PARADIGMAS EDUCACIONAIS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL BRASILEIRA

        

Percebemos que no começo de tudo a “inclusão” não existia, na verdade, era tida como “exclusão” para pessoas portadoras de alguma deficiência.

Cada período teve sua forma diferente de ver as pessoas com deficiência. Mas com o passar dos anos, foram “evoluindo” na forma de vê-los. Na Idade Antiga, a forma na qual eram visto era extremamente radical, pois a única forma que encontraram era o extermínio. E no século XVIII, eram colocados em lugares públicos para que as outras pessoas pudessem ridiculariza-los e se divertissem com este feito.

As pessoas portadoras de deficiência eram visto de modo indiferente, pois o povo acreditava que eles eram incapazes de aprender algo.

Começou a melhorar o modo de vista na década de 70, quando criaram modos de aprendizado. Mas levou algum tempo, pois os estudaram, podendo assim ajuda-los para que houvesse ensino para elas, mesmo assim a maioria ainda se encontrava em hospitais psiquiátricas.

Na década de 80, consolidou-se a Filosofia de Integração e Normalização. Dessa forma, teriam direitos como de qualquer pessoa que não é portadora de alguma deficiência. Seriam aceitas no sistema rede regular de ensino (Artigo 208 da Constituição Federal de 1988).

O importante é perceber que estando fechado para coisas novas aprenderemos menos e a inclusão é algo muito importante para a convivência na sociedade.

A Declaração de Salamanca (1994) abriu novos caminhos para essas pessoas e mesmo assim esta luta ainda não esta finalizada

2.1 A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E A FUNÇÃO DA ESCOLA NA QUESTÃO DA INCLUSÃO

O trabalho da escola na sociedade é muito importante.

Visando que a educação é a evolução na sociedade, a inclusão seria de maior importância, pois o trabalho da escola é ensinar, não apenas matérias, mas também a convivência em sociedade, trabalho em grupo e podendo ensinar alunos normais a viver em harmonia com alunos deficiente é um grande esforço, mas para isso a escola e educadores precisam sempre estar vendo e revendo os projetos e matérias.

A inclusão na escola é a mais alta evolução quando falamos em Inclusão Social, pois assim mostramos para ambos que eles tem o direito de ir e vim assim como qualquer outro.

2.4 COMO SE DEU A EDUCAÇÃO ESPECIAL PAUTADA NO MODELO SEGREGADO E COMO FOI SE CONFIGURANDO À EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Com um sistema segregado, podemos ensinar as pessoas portadoras de deficiência de uma maneira mais especializada.

Mas não podemos ensina-las em lugares isolados, essas crianças tem que aprender de forma especial, mas podendo ter contato com crianças normais, pois assim teremos resultados mais eficaz.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.7 Kb)   pdf (112.9 Kb)   docx (16.4 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com