TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Reflexão Sobre O Filme Ensaio Sobre A Cegueira

Casos: Reflexão Sobre O Filme Ensaio Sobre A Cegueira. Pesquise 788.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  12/6/2013  •  509 Palavras (3 Páginas)  •  1.355 Visualizações

Página 1 de 3

O caos que abrange o mundo

“Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores” (Mário Quintana)

Podemos perceber que numa situação de caos os seres humanos se comportam como animais, impulsionado pelo instinto de sobrevivência passam a pensar em si e não no coletivo, esta situação pode ser bem percebida no filme quando o mais forte, aquele que se sobressai de alguma forma, toma domínio pela comida fonte de sobrevivência e passa a exigir algo em troca dela.

Isso acontece a todo instante em nossa sociedade, um exemplo recente de luta pela sobrevivência sem pensar no próximo foram os saques feitos aos estabelecimentos principalmente supermercados e lojas de departamento depois do caos em Santa Catarina. Naquele momento a única coisa que passava na cabeça daquelas pessoas era o seu instinto de sobrevivência, pois mesmo com toda a ajuda que foi mobilizada pelo Governo, Estado, por redes de Televisão não foram o suficiente para não haver os saques e que esperassem pelo socorro, pois o instinto mais primitivo falou mais alto A Sobrevivência.

Quando o filme retratou a cidade infestada por uma misteriosa epidemia a qual deixou quase todos os habitantes cegos, ele quis retratar um ser humano frágil, vulnerável e como ele se comportaria numa situação onde naquele momento não havia mais rico ou pobre, negro ou branco, onde a religião não interessava mais, era um momento de caos (que podemos comparar ao de Santa Catarina), pois todos estavam exatamente na mesma condição física e psíquica.

Este filme nos faz refletir sobre valores e conceitos humanos, sobre a necessidade do ser humano se unir a frente de uma grande dificuldade, e a mobilização do Mundo em prol de se restabelecer, Santa Catarina é uma prova de que o ser humano ainda é capaz disso.

Mais ao mesmo tempo, me pergunto por que esta sociedade só, se mobiliza a frente de grandes catástrofes, será que existe mesmo uma cegueira momentânea que resulta na impossibilidade de ver o outro, temos milhões ou até bilhões de pessoas que passam fome, e não tem onde morar no mundo e não enxergamos isso?

Desta forma posso concluir que o filme não fala só de uma cegueira e sim daquilo que damos valor, mesmo estando em desgraça, nos seres humanos só pensamos em nos próprios, e pior em coisas que não tem valor algumas vezes, que precisamos de campanhas para ajudar ao próximo, não somos capazes de levantar a mão a uma pessoa necessitada sem que ela venha bater a sua porta pedir esmola ou te abordar no farol ou rua e mesmo assim muitas vezes viramos as costas a estas pessoas. O filme tenta nos mostrar que somos portadores de uma cegueira mesmo que metafórica, pois vemos e preferimos ou até fingimos não ver a miséria que circunda o nosso mundo.

Isso serve para refletirmos sobre nossas ações diárias e repensarmos o que podemos fazer pelo próximo, até mesmo aqueles que enxergam somente o que é bom para eles próprios, esquecendo-se dos outros.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com