TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Sociedade Dos Poetas Mortos

Trabalho Universitário: Sociedade Dos Poetas Mortos. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  13/3/2014  •  233 Palavras (1 Páginas)  •  214 Visualizações

Gregório de Matos e o Pe. Antônio Vieira são contemporâneos, viveram no século XVII, em Salvador. Ambos escreveram dentro do estilo Barroco, quem tem duas tendências fundamentais:

a) Uma mensagem esmiuçada através de conceitos e de silogismos, isto é, através de uma porção de raciocínios, com ênfase aos aspectos mentais e espirituais da realidade. A essa tendência chamou-se Conceptismo, e foi empregada especialmente na prosa.

b) Uma linguagem rebuscada, cheia de metáforas, de repetições, de inversões, e, principalmente, de antíteses. Há ênfase aos aspectos sensoriais da realidade. A essa tendência deu-se o nome de Cultismo e foi empregada principalmente na poesia.

As semelhanças entre ambos estão apenas no emprego do estilo barroco, há mais diferenças do que semelhanças, fundadas nas características do Barroco que escolheram para sua produção literária:

Gregório de Matos foi essencialmente cultista, escreveu apenas poesia, seu tema favorito foi a crítica social, embora tenha alguns poemas amorosos e religiosos. Era boêmio, detestava índios e mulatos, sua linguagem está cheia de palavras índias e africanas, como também de palavras chulas e até obscenas. Não gostava dos portugueses.

O Pe. Antonio Vieira foi essencialmente conceptista, escreveu apenas prosa, cerca de 200 sermões, nos quais o tema era a explicação pormenorizada da vida cristã. Prezava o português clássico, lutou contra a escravização de índios e negros e foi, durante certo tempo, hábil político e pregador nas cortes da Europa. Não gostava dos holandeses, que tinham invadido o Brasil.

...

Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com