TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS

Ensaios: SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  2/10/2013  •  416 Palavras (2 Páginas)  •  439 Visualizações

Página 1 de 2

Lançado em 1989 o filme se passa em uma tradicional escola internato norte americana, um ex-aluno volta para assumir as aulas de Literatura de Língua Inglesa. A escola segue a ordem de disciplina e tradição. O professor John Keating propõe desde o começo uma nova forma de pensar a literatura, uma forma diferente de olhar o mundo. Afogados e confortáveis em suas vidas comuns, organizadas, os alunos são confrontados com uma nova visão, ousada e revolucionária do mestre, que além desses predicados, é uma grande autoridade em literatura.A primeira reflexão que Keating propõe aos seus alunos é a de reavaliar a importância da vida que eles levam, os sonhos, as ambições, o que eles pretendem fazer e como pretendem ser lembrados pela história, como pessoas que fizeram a vida valer a pena ou como fotografias amarelas na parede, que foram apenas coadjuvantes. Neste momento, o mestre propõe a filosofia do “Carpie Dien” que significa aproveitar a vida, aproveitar o momento, fazer valer a pena.Os alunos eram pessoas que estavam precisando exatamente disso: de uma sacudida, um choque de realidade, alguém que fizesse pensar por si próprios, que instigasse a imaginação, a reagir contra o sistema que os aprisionava.O interesse pela poesia, pela literatura, naturalmente cresceu entre os jovens, que descobriram, inclusive, que seu professor,já tinha feito parte de um lendário grupo, a Sociedade dos Poetas Mortos, então jovens, que se reuniam, faziam seu gueto para devorar seus poetas, sonhar, discutir poesia, serem rebeldes.Pensaram até a possibilidade de se ressuscitar a velha Sociedade, com eles, os novos poetas, os novos rebeldes.Mas todo este entusiasmo tem um preço. Não é demais lembrar que apesar do professor John Keating ser um visionário, a instituição educacional era tradicionalmente conservadora, gerando assim um choque entre os modelos. A escola considerava os métodos do mestre subversivos, perigosos e, como era de se prever, resolve o desligar de seus quadros. Mas nada disso, poderia mudar o fato de que os alunos já tinham incorporado essa nova idéia em si próprios. Esse filme, traz muitas reflexões para vários campos da nossa vida,na educação por exemplo,que tipo de método é mais eficiente para se ensinar? A identidade, personalidade do aluno tem algum valor para este processo? Até que ponto o conservadorismo pode entulhar a criatividade, a necessidade de pensar por si do aluno? São perguntas que ficam depois de assistir este filme. As respostas fluem diferentes em cada cabeça, exatamente como propõe a obra: o pensamento individual, a liberdade de cada um ter suas verdades.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com