TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O filme “Sociedade dos Poetas Mortos"

Resenha: O filme “Sociedade dos Poetas Mortos". Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  20/9/2013  •  Resenha  •  707 Palavras (3 Páginas)  •  672 Visualizações

Página 1 de 3

O filme “Sociedade dos Poetas Mortos, mostra claramente o papel de aparelho ideológico que a escola assume .

Naquela escola considerada o “padrão” da época, ordem , disciplina, eram usados no sentido de coibi a expressão e a valorização do pensamento livre. O diretor no início do filme deixa claro para os novos alunos que eles estão tendo uma oportunidade ímpar, pois estudar naquela instituição era privilégio de poucos. Segurando a vela o diretor diz aos alunos: “esta é a luz do saber”, como se até aquele momento eles nada soubessem.

O tipo de escola mostrada no filme era a de uma instituição tradicional, com metodologia tradicional arcaica, esfacela, com professores tradicionais, desatualizados, incompreensíveis, acomodados, enfim, tartarugas. Mas como toda regra tem uma exceção , chega na escola o professor Keating¸ que usando de criatividade determinação, competência, honestidade e valorização da experiências anteriores a escola, começa a instigar os alunos da escola para que percebam – se sujeitos de sua aprendizagem e não apenas objeto. A metodologia utilizada por Keating foi muito questionada pelos outros professores. Após Keating haver terminado a sua aula na pátio da escola, um dos professores o elogiou dizendo que a aula havia sido muito boa, no entanto, ele teria problemas mais a frente, uma vez que estava ensinando aos alunos coisas que poderia fazer com eles se revoltassem contra o próprio professor. Mas mostrando serenidade, humilde e sabendo de suas limitações, Keating responde que não deseja formar artistas, mas livres pensadores

A metodologia adotada pelo professor Keating desagradava profundamente a direção da escola que buscava um forma para punir o professor inovador.

O que chama muito a atenção é que mesmo existindo tantas formas de linguagem, tantos signos e código lingüísticos, é na arte que ele busca a sua inspiração para lecionar e refletir sobre o mundo.

Os diversos poemas apresentados e as vários formas de interpretação que Keating os dava, fazia com que os textos tivesse vida o que facilitava o processo ensino-aprendizagem. Tal metodologia fazia das aulas dinâmica, participativa.

O filme é recheado de sensibilidade. Vemos claramente no filme a luta de Neil que deseja ser ator e foi tolhido pela família o que o faz tirar a própria vida, pois, até aquele momento, segundo o que deixará escrito: “não havia aprendido a viver”.

Percebemos na atitude de Neil como os nossos alunos e nós mesmos nos sentimos quando somos privados de fazermos aquilo que realmente gostamos de fazer. Muitas vezes, diferente de Neil, não tomamos uma decisão trágica de forma imediata, mas , passamos a vida toda tentando compensar as nossas angustias e decepções.

Vimos também no filme a importância da arte na vida das pessoas. Através dela Keating, conseguir despertar a sensibilidade que repousava dentro de cada um. Fez – os perceber que não somos apenas razão, mas também sentimentos e que a vida precisa ser vivida intensamente, aproveitando um dia de cada vez (Carpem Diem).

Através da arte, Keating os fez expressar – ri , porque o riso faz bem a saúde e a própria vida. Os fez perceber que todos nós somos capazes de dá grandes contribuições para a humanidade, pois cada um de nós é importante.

Os alunos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com