TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

VYGOTSKY E O Papel Das Interações Sociais Na Sala De Aula: RECONHECRE E DESVENDAR O MUNDO

Monografias: VYGOTSKY E O Papel Das Interações Sociais Na Sala De Aula: RECONHECRE E DESVENDAR O MUNDO. Pesquise 792.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/10/2013  •  1.492 Palavras (6 Páginas)  •  1.164 Visualizações

Página 1 de 6

VYGOTSKY e o papel das interações sociais na sala de aula:

RECONHECRE E DESVENDAR O MUNDO

O presente trabalho apresenta um resumo do texto Vygotsky e o “Papel das Interações Sociais na Sala de Aula: Reconhecer e Desvendar o Mundo”. Escrito por: João Carlos Martins. O mesmo retrata que a psicologia sócio-histórica, que tem como base a teoria de Vygotsky, concebe o desenvolvimento humano a partir das relações sociais que a pessoa estabelece no decorrer da vida. Nesse referencial, o processo de ensino-aprendizagem também se constitui dentro de interações que vão se dando nos diversos contextos sociais. A sala de aula deve ser considerada um lugar privilegiado de sistematização do conhecimento e o professor um articulador na construção do saber. Tendo como base tais pressupostos teóricos, esse texto sistematiza alguns pontos da teoria com a possibilidade de trabalho do professor junto a seus alunos.

Segundo João Carlos Martins, e ao logo do texto, refletimos sobre à psicologia sócio-histórica, que tem como base a teoria de, Lev Semenovitch Vygotsky, “concebe o desenvolvimento humano a partir das relações sociais que a pessoa estabelece no decorre as vida”. Essa psicologia sugere os objetivos e as finalidades que, acredita-se deva ter ação educativa. A sala de aula deve ser considerada um lugar privilegiado de sistematização do conhecimento e o professor um articulado na construção do saber.

Pedagogicamente, as discussões sobre a função da escola e seu papel dentro da sociedade tomaram diversos caminhos diferentes antes e principalmente após os anos 80. Devidas as burocracias estabelecidas nas redes publicas, e o professor foi, desde então pressionado a rever a sua prática de avaliar os resultados com seus alunos.Assim nos últimos anos,muito se falou da formação do professor e do quanto nossa sociedade ainda não teria percebido a urgência desta questão do preparo para o exercícios competente da tarefa de educar .um problema central : o avanço da tecnologia o mundo pode ser conectados via internet e muitos professores e alunos ainda não tem o seu microcomputador em casa. Mas o artigo pretende reforça a possibilidade de discutir criticamente este quadro por meio de ação consciente de professores capazes de promover interação em suas salas de aula.

Quando nos defrontamos coma estatística de reprovação, reeditamos as velhas preocupação sobre o papel da escola e o que ela tem feito com seus alunos, sobre como trabalhar com essas realidade e conseguir resultados mais satisfatórios, e a psicologia sócio-histórica e a que melhor parece colaborar com essa reflexão.

A psicologia sócio-histórica traz em seu bojo a concepção de que todo homem se constitui como ser humano pelas relações que estabelece com os outros. Passamos a construir a nossa historia só e exclusivamente com a participação dos outros e da apropriação do patrimônio cultural da humanidade. Temos assim um movimento de constituição do homem que passa pela vivência com os outros e vai se consolidar na formação de cada um de nós.

Na teoria socionteracionista de VYGOTSKY a criança reconstrói internamente uma atividade externa, como resultado de processos interativos que se dão ao logo do tempo, a criança vai aprendendo e modificando.

VYGOTSKY salienta que as possibilidades que o ambiente proporciona ao individuo são fundamentais para que este se constitua como sujeito lúcido consciente capaz, por sua vez de alterar as circunstâncias em que vive .

Linguagem principal instrumento simbólico de representação da realidade, desempenhar papel fundamental postula-se a transformação das funções psicológicas elementares em superiores. A função é um instrumento de pensamento. Existem funções psicológicas elementares e superiores. A FPS principal é a vontade, pois possibilita a emergência de todas as outras funções.

“O sistema de comunicação faz emergir e desenvolver o sujeito psicológico humano, que dispõe da linguagem e dos símbolos como instrumento” (Vygotsky, 2001). A linguagem é uma atividade de interação social, ou seja, é uma manifestação de competência comunicativa, definida como capacidade de manter a interação social mediante a produção e o entendimento de textos que funcionam comunicativamente. A teoria VYGOTSKYANA da ao processo de interação e em, nosso caso especifico, como educadores, ás intervenções pedagógicas e ao ensino na construção do conhecimento. Na abordagem VYGOTSKYANA o processo intervém da mediação proporcionada pela linguagem.

"O saber que não vem da experiência não é realmente saber" (Lev Vygotsky). Sujeitos mais experientes, ao interagirem com as crianças estimulam apropriação da linguagem, e outros sentidos. A parte essencial da abordagem VYGOTSKYANA especialmente quando vinculada ao conceito de internalizarão. É por meio desse processo de que as crianças começam a paulatinamente, aprendem resolvelas de forma diferente.

As interações sociais na perspectiva sócio-histórica permitem pensar em ser humano em constante construção e transformação que mediante as interações sociais, conquista e confere novos significados e olhares para a vida em sociedade e os acordos grupais. O processo de internalizarão, com todas as suas particularidades caracteriza-se como uma aquisição social onde, partindo do socialmente de acordo com nossas vivências e possibilidade de troca e interação.

Para VYGOTSKY é na interação entre as pessoas que primeiro lugar se constrói o conhecimento que depois será intrapessoal.

Quando nos referimos ao valor das interações em sala de aula estamos acreditando que todos terão possibilidade de falar levantar suas hipóteses, nas negociações, chegar a conclusões que ajudem o aluno a se percebe parte de um processo dinâmico de construção. Onde o professor seja o articulador dos conhecimentos e todos se tornem parceiros de uma grande construção. O professor vai ensinar seu aluno mais este poderá aprender com os colegas mais experientes que tiveram vivências diferenciadas radicalizamos o argumento em favor da interação porque acreditamos que o homem se constitui enquanto tal no confronto com diferenças, e um dos laboratórios privilegiado para isso é a escola.

O professor mediador

A organização do trabalho docente nesta perspectiva é diferente a partir do momento em que estamos apontados que é possível

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com