TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atividade Prática Supervisionada (ATPS) entregue como requisito para conclusão da disciplina “Projeto Multidisciplinar III”

Por:   •  22/8/2015  •  Trabalho acadêmico  •  2.406 Palavras (10 Páginas)  •  141 Visualizações

Página 1 de 10

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP 

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETO MULTIDISCIPLINAR III

NOME DO ALUNO:

NOME DO ALUNO:

NOME DO ALUNO:

NOME DO ALUNO:

NOME DO ALUNO:

CIDADE – ESTADO

ANO

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP 

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETO MULTIDISCIPLINAR III

NOME DO ALUNO E RA:

NOME DO ALUNO E RA:

NOME DO ALUNO E RA:

NOME DO ALUNO E RA:

NOME DO ALUNO E RA:

   

Atividade Prática Supervisionada (ATPS) entregue como requisito para conclusão da disciplina “Projeto Multidisciplinar III”, sob orientação do professor-tutor a distância

CIDADE – ESTADO

ANO


Sumário


Introdução

Etapa 1

RESENHA CRITICA:

Os textos lidos nos trazem reflexões e um dos principais temas é que a informática na escola é uma aliada do professor e não uma rival, sendo que dos professores atualizados, pois os docentes mais antigos não sabem como lidar com a tecnologia e acabam por condenar a internet e a informática, os taxando de coisas sem mera importância e utilidade, acreditando que os livros didáticos serão sempre melhores.

Os autores dos livros nos deixam bem esclarecidos no que a informática pode nos ajudar na aprendizagem dos alunos, até mesmo transformar uma aula entediante em uma aula construtiva.

Aquelas aulas entediantes sem nenhuma coesão, deixa de existir para que surja a interdisciplinaridade, ou seja, as disciplinas devem trabalhar juntas com igual teor, pois assim as aulas ficam mais animadas e não precisamos chamá-las de prisão curricular, o docente como incentivador deve também ser inovador, deve tornar a aula mais proveitosa e interessante através da informática.

A mais tocante temática dos textos é a de aprender fazendo projetos, ou seja, deixar de lado o que os docentes fazem por vários anos, aqueles trabalhos em que os alunos pesquisam em livros, transcrevem para folha, dá um ponto de vista e faz uma capa bem bonita e entrega ao professor e ganha dez, o professor tem que dar mais que isso, tem que criar, começar trabalhar com projetos no mesmo padrão acadêmico, desenvolver esse lado criativo do aluno e estimulá-lo desde o inicio, para que mais tarde possa se tornar um pesquisador critico.

Sendo educadores precisamos estar preparados para criar a nossa prática, articulando diferentes interesses e necessidades dos alunos, o contexto, a realidade e a intenção pedagógica. Precisamos estar consciente da direção que as atividades educacionais devem assumir e o quais objetivos devem ser alcançados.

O projeto é construído a partir de uma identificação de um problema que possa estar ocorrendo na sociedade ou até mesmo na escola, depois as disciplinas ou salas reunidas levantam hipóteses e soluções para o determinado problema, logo em seguida faz-se uma investigação do aporte cientifico necessário, para se trabalhar um projeto o ideal é que trabalhe-se com parceiros onde é mais fácil a comunicação entre eles havendo sempre uma pessoa que oriente os alunos no que eles precisarem.

Sendo fundamental que os jovens trabalhem esse projeto dentro e fora da escola, que debatam e construam novas ideias, a partir dos debates realizados sendo que os projetos necessitam ser trabalhados no companheirismo, na criatividade, na pesquisa e muita força de vontade, tudo que o jovem tem para dar e vender, e através do compromisso que os alunos fazem entre si pode-se construir projetos muitos prazerosos.

SÍNTESE:

Conceitos de Projeto Educativo e sua relevância em educação

O projeto é uma nova cultura de aprendizagem sendo uma forma de educação que envolve o aluno, professor, e os recursos, como tecnologia, e todas as interações que se tem nesse ambiente. Este ambiente existe para alcançar a interação entre todos os seus elementos, dando autonomia aos alunos e construindo o conhecimento nas áreas do saber, por meio de busca da informação para compreensão, representação e resolução de um problema. Essa ideia piagetiana sobre o desenvolvimento e aprendizagem vem relacionada com outras teorias como a de Dewey, Freire e Vygotsky.

No ensino- aprendizagem os processos ainda são muito baseado nas ideias de que o aluno demonstra que aprendeu se tem capacidade de realizar com sucesso as informações adquiridas. Mas o fato do aluno ser bem sucedido não significa que ele tenha entendido o que realizou.

Depois de diversos estudos, sobre o porquê, o que e para que utilizar a tecnologia na educação passou englobar o estudo sobre como conceber, gerir e avaliar o processo do ensino-aprendizagem em função objetiva e pedagógica e respectivas estratégias e agora procura integrar entre tecnologia e desenvolvimento curricular. Atualmente aprofundando os estudos que integram dois dos mais importantes temas da analise educativa: tecnologia e currículo. Sejam quais forem os aspectos, predominam e dificultam a integração entre tecnologia e currículo, hoje são inegáveis as potencialidades do uso educativo da tecnologia.

Etapa 2

Justificativa do Tema:

Preconceitos

Ficou decidido pelo grupo esse tema porque coloca reflexões sobre preconceitos, gerando muita conversa e pesquisa. Hoje nós estamos vivenciando nas escolas a inclusão, onde todos são iguais, a inclusão de alunos com deficiência na escola regular decorre, portanto, das possibilidades de se conseguir progressos significativos desses alunos na escolaridade, por meio da adequação das práticas pedagógicas à diversidade dos aprendizes, e só se consegue atingir esse sucesso, quando a escola regular assume que as dificuldades de alguns alunos não são apenas deles, mas resultam em grande parte do modo como o ensino é proporcionado, a aprendizagem é concebida e avaliada. Não são apenas os deficientes excluídos, mas também os que são pobres, os que não vão às aulas porque precisam trabalhar, os que pertencem a grupos discriminados e os que de tanto repetir desistiram de estudar.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.9 Kb)   pdf (212.4 Kb)   docx (36.2 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com