TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TRABALHO SOBRE A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR

Por:   •  29/6/2020  •  Trabalho acadêmico  •  692 Palavras (3 Páginas)  •  10 Visualizações

Página 1 de 3

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER

ADRIANE DE BORBA, RU 1338923, TURMA 2016/02

LIZETE SOARES, RU 1316495, TURMA 2015/12

SCHERLEM SOARES, RU 1327516, TURMA 2015/12

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR

GRAVATAÍ

2016

ADRIANE DE BORBA, RU 1338923, TURMA 2016/02

LIZETE SOARES, RU 1316495, TURMA 2015/12

SCHERLEM SOARES, RU 1327516, TURMA 2015/12

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR

Apresentação do trabalho de portfólio

da UTA Infância e Ludicidade

 Do Curso de Pedagogia, 2016

Do Centro Universitário Uninter

Tutora: Lana

GRAVATAÍ

2016

A importância do brincar

Como é bom lembrar certas coisas! A gente sorri com a alma, ao recordar dos melhores dias de infância! Éramos felizes na medida do possível em que o tempo nos reservou. Tentávamos e tentávamos até conseguir o que queríamos! Lembro de quase todas as brincadeiras de criança, carrinho de lomba, da amarelinha, das subidas em árvores, das cantigas de roda, dos banhos de açude, das bolinhas de gude, mas o que eu gostava mesmo era brincar de esconde- esconde! Bem à tardinha, já quase entrando a noitinha, quando a brincadeira estava ficando boa a mãe chamava para o banho e tudo se ia, na forma do “já vou”, mas nunca ia!

Meu carrinho de lomba descia a ladeira sem freio, tremendo com cabelos como chicotes ao vento, quanta gritaria! A brincadeira não podia parar, logo que terminava a pista e eu, brincando me levantava do carrinho não dando bola para joelhos e cotovelos esfolados... Já um tanto enjoado com o sacolejo do carrinho que muitas vezes fugia do meu domínio desejado, mesmo assim, sorria como um herói desabilitado! Quanta saudade de ser feliz que era algo comum naqueles dias.

Não se ouvia falar de corrupção, nem de inflação, muito menos de meretriz, essas coisas eram do mundo dos adultos... Que não entendem os brinquedos de crianças, embora um dia tivessem sido uma, na sua passada infância.

Velha e adorável infância que os anos deixaram para trás. Será que um dia serei feliz de novo? A vida de adulto me parece mais um estorvo. Será que a vida me reservou um pouquinho de felicidade de infância na minha maturidade?

Hoje me ponho a pensar que não se brinca mais na rua, até o clarear da lua, pois a violência faz com que as crianças fiquem presas dentro de casa. Os pais para suprir sua ausência dão vídeo game ou celular o que não substitui o pai e a mãe a bajular, num mundo de concorrência, tem que se trabalhar!

Nas minhas brincadeiras eu era feliz e não sabia que ser feliz é viver a simplicidade de cada dia!

De acordo com Vygotsky (1999), a brincadeira exerce uma forte influência no desenvolvimento infantil uma vez que é utilizada pela criança, de um lado pela necessidade de ação e por outra para satisfazer suas impossibilidades de executar determinadas ações. No entanto a brincadeira não é apenas uma atividade simbólica, uma vez que mesmo envolvendo situações imaginárias, ela baseia-se em regras de comportamento condizentes com aquilo que está sendo representado o que fará com que a criança internalize regras de conduta, valores, modo de agir e de pensar de seu grupo social, que passará a orientar o seu comportamento e desenvolvimento cognitivo.  (VYGOTSKY, 1999, p. 134-135). 

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.7 Kb)   pdf (57.4 Kb)   docx (9.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com