TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O PROJETO INTERVENÇÃO PSICOSSOCIAL

Por:   •  7/10/2019  •  Trabalho acadêmico  •  761 Palavras (4 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 4

PROJETO INTERVENÇÃO PSICOSSOCIAL

 Integrantes:

  Paloma Ferreira da Silva

  Myller Lucio Inácio de Faria

 5 período

 Paloma.f.silva@hotmail.com.br

 Instituição de Ensino Pitágoras

 Local de Estágio IJUCI casa de acolhimento Bola de Gude

 Orientadora Débora Diana da Rosa

 

Belo Horizonte 07/10/2019

Resumo 

O projeto discute uma experiência de intervenção psicossocial, com base na psicologia social e comunitária , envolvendo um grupo de crianças abrigadas na casa de acolhimento Bola de gude do Instituto Jurídico para Efetivação da Cidadania - IJUCI MG O objetivos contribuir para um melhor conhecimento e mais profunda compreensão da problemática da realidade psicossocial das crianças em situação de acolhimento de casas abrigo . e suas repercussões no desenvolvimento psicossocial dessas crianças; intervir, possibilitando as crianças visando estabelecer relações interpessoais mais saudáveis com seus colegas.Serão realizados  encontros semanais aos sábados para aplicação das intervenções .As temáticas abordadas serão relacionamento interpessoal e identidade. A identificação de demanda foram passadas através da indicação dos gestores da instituição e pela observação e conversa com os integrantes do grupo.

 Palavras-chave: Intervenção psicossocial. Crianças. Abrigo.

Sumário

Introdução

 A casa de acolhimento do IJUCI bola de gude é  uma instituição de abrigo  para crianças e adolescentes em situação de medidas protetivas por determinação judicial, em decorrência de violação de direitos (abandono, negligência, violência) ou pela impossibilidade de cuidado e proteção por sua família. São vários os motivos que levam uma criança ou adolescente para instituições que prestam serviços de abrigo. Da mesma maneira, as características individuais e o tempo em que elas permanecem acolhidas também variam muito. Porém um aspecto fundamental e comum a todas é que

quando uma criança vai para um abrigo, mesmo que momentaneamente, há algum tipo de rompimento com suas famílias de origem.

Essas crianças trazem consigo uma vivência adquirida em diversas áreas da vida.

Essas influências são elementos no comportamento desses sujeitos e podemos classificar dois que causam problemas nas ações praticadas por algumas crianças , os externalizantes e os internalizantes. Para minimizar esses pontos negativos devemos desenvolver as habilidades de Vida. Entende se por habilidades da vida as capacidades em enfatizar comportamento adaptativo positivo, que norteia a negociação eficaz das demandas e desafios do cotidiano. Envolvem habilidades individuais que potenciarão as relações interpessoais.

As habilidades de vida também conhecidas como habilidades Sociais são tópicos importantes a serem trabalhados com essas crianças , buscando inseri-lo em uma sociedade carregada de estímulos positivos e negativos. Estímulos geradores de uma gama de comportamentos que agem diretamente na absorção de conteúdo. O campo escolar almeja que seus alunos possam ter um comportamento para o contexto acadêmico de mais respeito e solidariedade por entenderem a necessidade destes aspectos na administração deste meio.

Os encontros  oferecerá a essas crianças um espaço para que  possam refletir sobre sentimentos diversos que são sentidos e vivenciados por elas.

Problema

Uma das principais dificuldades encontradas pode ser que algumas crianças chegaram ao abrigo em condições de total abandono, molestadas sexualmente e vítimas de agressão e podem apresentar-se resistentes a participar ou apáticas, e alheias ao que estava acontecendo.

Com base na literatura especializada sobre o assunto, é possível supor que o histórico de violência experimentado pelas crianças dificulta a formação de vínculo de confiança com a psicóloga. Segundo Antoni e Koller (2001).

Sendo assim tende se trazer essa criança para o grupo utilizando como recurso, principalmente, as dinâmicas de grupo, para desenvolver o espírito de equipe, a motivação, a expressão das angústias, o respeito à individualidade.

6 – Justificativa 

7 – Objetivo Geral 

Este Trabalho tem como objetivo principal estimular a relevância do relacionamento interpessoal dentro do convívio em uma casa de acolhimento como facilitador da convivência.

7.1 – Objetivos Específicos 

• Potencializar a importância do respeito para o convívio social:

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.2 Kb)   pdf (109.8 Kb)   docx (11.5 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com