TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Psico debate: Uma Discussão Sobre o Filme “O quarto de Jack”

Por: Guaíra Miranda  •  10/9/2019  •  Relatório de pesquisa  •  879 Palavras (4 Páginas)  •  23 Visualizações

Página 1 de 4

O debate se deu através da análise do filme através das abordagens Fenomenológica-existencial, Junguiana, Sócio histórica e Psicanálise.

A abordagem Fenomenológica começou destacando a questão do mundo por Lebenswelt, o mundo de Jack é seu quarto, pois é tudo o que ele conhece (mundo-quarto). No começo do filme isso fica claro quando se observar a teoria das três regiões de mundo:

# Unwelt (Mundo Circundante): consiste na relação do homem com o ambiente – pelas manhãs Jack fala “bom dia” para todos os objetos do quarto, pois para ele aquilo é real, concreto!

# Eigenwelt (Mundo próprio): acontece quando Joy adoece e passa o dia na cama, Jack precisa preparar seu próprio café e se distrair sozinho, permitindo assim pensar sobre seu mundo-quarto e o mundo externo que vê através da claraboia.

# Mitwelt (Mundo Compartilhado) ou Mitsein (Ser-Com): acontece quando o Velho Nick está dormindo na cama com Joy e Jack sai do armário para pegar o doce que está na jaqueta do V.N. e eles acabam interagindo pela primeira vez, esse encontro acontece de forma muito dramática para Joy e Jack.

Após esse encontro Joy articula um plano de fuga onde Jack precisa desempenhar um papel importante para que o plano aconteça. Tudo da certo e nesse momento observa-se a metáfora do nascimento de Jack para o mundo, sua queda no impessoal (Horizonte Histórico). Agora Jack precisa aprender habitar nesse novo mundo, desempenhar diferentes funções: Jack filho, Jack neto, Jack criança... na última cena do filme nota-se a temporalidade e espacialidade quando Jack fala “...Quando eu era pequeno, eu só sabia de coisas pequenas. Mas agora eu tenho 5 anos e sei de tudo.”

Ao analisar pela abordagem Junguiana, nota-se muitos símbolos espalhados pelo filme. O filme começa com Jack contando a história de seu nascimento para Joy, neste momento percebe-se que Jack representa o arquétipo da criança para Joy, ou seja, revitaliza a vida de Joy, seu nascimento trás uma nova esperança. Joy embarca na fantasia que criou para proteger Jack do mundo.

O quarto pode representar um útero, pois só é revelado o nome de Joy no momento que eles planejam a fuga. Onde é atemporal, os dias são iguais e Jack não tem consciência do mundo e com o tempo isso vai mudando e ele começa a ganhar consciência, transformando em temporal.

Jack possui o arquétipo de herói, onde começa a refletir, buscar por mudanças, quebrando regras (momento que sai do armário), curiosidade sobre o que existe ao redor, desejo de aprender, seguir em frente.

Após a fuga dá-se início a humanização dos arquétipos, Jack começa a interagir com outras pessoas e ver Joy interagindo com outras pessoas diferentes do Velho Nick, por exemplo volta a ser filha. E finalmente o tempo e no quarto que eram infinitos, tornam-se finitos.

Na Sócio Histórica analisa as relações de Jack com os outros, no primeiro momento teremos a relação de Jack com Joy, onde Joy precisa criar um mundo para protege-lo da realidade traumática que vivem. Depois é mostrada a relação de Jack com o

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.1 Kb)   pdf (35.5 Kb)   docx (8.8 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com