TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO TEORIAS HUMANISTAS l PERCEPÇÃO/MERLEU-PONTY

Por:   •  20/3/2020  •  Trabalho acadêmico  •  300 Palavras (2 Páginas)  •  6 Visualizações

Página 1 de 2

RESUMO TEORIAS HUMANISTAS l

PERCEPÇÃO/MERLEU-PONTY

  • PERCEPÇÃO: modo como significo o sensível.
  1. É a percepção que constitui o ser: essa percepção se dá por meio daquilo que eu sinto (do corpo);
  • Intuição sensível: redução eidética;
  • Corpo como expressão de linguagem: apreendo o mundo e me expresso através do corpo;
  • Se a percepção se dá por meio do corpo, então o corpo inaugura o ser
  • MAURICE MERLEU-PONTY: apresenta críticas (interioridadeXexterioridade):
  1. Ao modelo empirista que supervaloriza a exterioridade (modelo objetivista);
  2. Ao modelo racionalista que supervaloriza a internalidade (modelo subjetivo);
  • Ambos os modelos perdem a autenticidade da experiência já que, ao sobrepor uma dimensão da experiência, negam outras dimensões do vivido;
  • Para Ponty, a percepção é o sentido que inaugura a abertura para o mundo; a linguagem retoma, transforma e prolonga as relações de sentido iniciadas pela percepção.
  • O que existe é uma relação de corpos diferentes que vão constituindo a minha percepção/consciência. Não dá para separar interno de externo.
  • A sensação corpórea se dá na relação com o outro e como eu significo isso.
  • MUNDO EXTERNO E MUNDO INTERNO: um é constituinte do outro.
  1. Quando falo “meu corpo”, eu já parto da ideia de dicotomia entre o corpo e mente. O corpo não é um objeto, é um sujeito-objeto (corpo e mente não se separam.
  2. É necessário o mundo externo para se ter consciência de si mesmo.
  3. A consciência é mais ampla que a racionalidade.
  4. Só se tem a dimensão do corpo pois estamos em relação com outros corpos (preciso do outro para ter as sensações).
  • DIFERENTES FALAS:
  1. Fala falante: é o estado nascente da linguagem, como um ato instituinte e criativo; remete à experiência mesma, vivida pelo corpo; muitas vezes, pré-reflexiva.
  2. Fala falada: remete à linguagem sedimentada, constituída por significações coerentes e pelas demais formas de expressão de um dado meio sociocultural.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2 Kb)   pdf (65.9 Kb)   docx (8.6 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com