TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Do Filme "Precisamos Falar Sobre O Kevin"

Por:   •  8/2/2015  •  1.083 Palavras (5 Páginas)  •  1.233 Visualizações

Página 1 de 5

O filme precisamos falar sobre o Kevin, lançado em 2011 com direção de Lynne Ramsay, conta a história de Eva, uma mulher que é perseguida pela vizinhança devido o crime praticado pelo seu filho primogênito Kevin. Ela aceita todas as agressões e humilhações, pois acredita ser responsável pelo massacre que Kevin fez.

Eva tinha uma carreira bem sucedida como escritora. Entretanto, sua vida muda radicalmente com a gravidez desejada por Franklin (seu marido), mas visivelmente rejeitada por ela. Esta demonstra poucas expectativas em relação à maternidade. Pois, Antes da gravidez, tinha uma vida alegre, ia para festas e usufruía de sua liberdade. Entretanto, com a gravidez teve que renunciar muitas coisas que eram consideradas importantes para ela. Após o nascimento de Kevin, a situação piora ainda mais, Eva não sabe demonstrar afeição pelo filho, ela não estava preparada para cuidar do menino. Isso fica evidente quando ela diz – “mamãe era feliz antes do pequeno Kevin nascer, agora mamãe acorda toda manhã e queria estar na frança”. Em algumas cenas do filme, ela tenta se aproximar do menino, mas ele sempre a rejeita.

Kevin é um garoto “problemático”, mimado e extremamente carente de amor materno e apresentava, na maioria das vezes, um semblante triste e “obscuro”. Desde criança, agia de forma ambígua em relação aos pais. Kevin sempre dizia que sua mãe não o amava, e, ao invés de negar essas acusações, Eva permanecia calada (quando Kevin disse – “Não se gosta de uma coisa por está acostumado. Você está acostumada comigo.” - Eva não responde e muda logo de assunto). A falta de contato entre mãe e filho, fez com que o “desamor” e “rejeição” desta se tornassem figura para Kevin. Com apenas 15 anos, ele assassinou e feriu, de forma fria e monstruosa, alguns colegas do colégio, professores, seu pai e sua irmã. O mais intrigante é que ele demonstrava ter, aparentemente, uma boa relação com o pai, já com a mãe brigava ou ignorava na maioria das vezes. A questão é: se ele demonstrava odiar tanto a mãe, por que não a matou ao invés do pai? Será que esta foi uma forma dele se vingar tirando tudo dela (o trabalho, a família, os amigos e etc.), ou esta foi a única forma que ele encontrou para sua mãe dedicar atenção a ele? Independente de qualquer resposta é notória a necessidade de afeto e de acompanhamento terapêutico para Kevin.

No decorrer da história, a desunião entre Eva e Kevin aumenta ainda mais. Mesmo depois de preso, Kevin não demonstra arrependimento e sua relação com a mãe continua a mesma, fria e vazia. Além disso, quando sua mãe o visita na prisão, ele sempre relembra os atos que ela praticou (machucar o braço dele quando criança, por exemplo) e tenta, de certa forma, culpá-la. No entanto, Kevin está completamente equivocado ao tentar responsabilizar Eva por seus atos. Pois, independente do que ela tenha feito no passado, ele é um ser livre que tem autonomia para trilhar seu destino (No entanto, devemos considerar a idade de Kevin, pois um garoto de 15 anos ainda não tem domínio e experiência sobre a vida.). De acordo com Sartre: “O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós.”

No decorrer do filme, os dois aparecem unidos em apenas uma cena quando Kevin fica doente e Eva conta a história de Robin Hood para ele. No entanto, após ficar saudável, ele rejeita a mãe e pede para o pai comprar um arco e flecha (na história que sua mãe contou, o personagem matava os inimigos com flechadas). Franklin o presenteia e o ensina a manusear o arco, encorajando o menino a praticar o esporte. Pobre Franklin! Nem imagina que Kevin irá matá-lo no futuro com esse “brinquedo”.

Ao longo do filme, Eva relembra os inúmeros atos praticados por Kevin e, de certa forma, se enxerga nele. Ela tentar reparar seus erros cometidos no passado, seja raspando a tinta vermelha jogada em sua casa após a tragédia, seja na infância de Kevin, quando tentava ser amável com ele.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.5 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com