TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ZUMBI DO PACHECO

Por:   •  24/4/2013  •  Projeto de pesquisa  •  2.921 Palavras (12 Páginas)  •  415 Visualizações

Página 1 de 12

FACULDADE DO RECIFE (FAREC)

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ZUMBI DO PACHECO

Trabalho do Curso de Serviço Social para obtenção de nota na Disciplina: Atividades Práticas Supervisionadas - APS. Turma: 2º Período. Turno: Noite.

Recife – 2012

ELISÂNGELA CRISTINA PESSOA

ELISABETE MARIA OLIVEIRA DE CRISTO

JANAINA CAVALCANTI DE ARAÚJO

LUANA DE OLIVEIRA MOES

MÁRCIA MARIA VIEGAS

TARCIANE PRISCILA DA SILVA

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL ZUMBI DO PACHECO

Trabalho apresentado ao Curso de Serviço Social da Faculdade do Recife (FAREC) como requisito parcial para a obtenção de notas na Disciplina de Atividades Práticas Supervisionadas - APS, ministrada pela Profª Raquel Aquino. Turma 2º Período. Turno Noite.

Recife – 2012

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 4

2. HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO 6

3. REFERÊNCIAL TEÓRICO 7

4. DESCRIÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO 9

5. IDENTIFICAÇÃO, COMPOSIÇÃO E ATIVIDADES DESENVOLVIDAS 10

6. PERCEPÇÃO DO GRUPO 12

7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 13

8. ANEXOS 14

1. INTRODUÇÃO

Quando o Serviço Social surgiu no Brasil, na década de 30 do século passado, registrava-se no País uma intensificação do processo de industrialização e um avanço significativo rumo ao desenvolvimento econômico, social, político e cultural. Tornaram-se mais intensas também as relações sociais peculiares ao sistema social capitalista.

Quando se coloca em discussão a denominada questão social, dois elementos surgem em destaque: o trabalho e o capital. A resposta a ser dada ao conflito, entre esses dois pólos, vai depender da maior ou menor importância que se atribui a um ou outro desses elementos. Para entender melhor essa problemática, considera-se, de início, o trabalho humano, destacando as relações sociais que se desenvolvem no sistema produtivo. Focaliza-se, então, o cerne da questão social, a exploração do trabalho pelo capital, com todas as suas conseqüências para a vida do trabalhador. O Serviço Social profissional teve suas origens no contexto do desenvolvimento capitalista e do agravamento da questão social. Para compreender as circunstâncias históricas ligadas ao surgimento dessa profissão no Brasil, estudou-se o contexto da época em que foi criada no País, a década de 30 do século passado, considerando-se como eixo central da análise a questão social em seus aspectos econômicos, políticos e sociais. Nesse contexto, foi promulgada uma série de medidas de políticas sociais, como uma forma de enfrentamento das múltiplas refrações da questão social, ao mesmo tempo em que o Estado conseguia a adesão dos trabalhadores, da classe média e dos grupos dominantes, donos do capital. O governo populista adotava, ao mesmo tempo, mecanismos de centralização político-administrativa, que favoreciam o aumento da produção, dando condições para a expansão e a acumulação capitalista. Relacionando o Serviço Social com a questão social e com as políticas sociais do Estado, tornou-se necessário o debate de alguns elementos da problemática do Estado: o Estado liberal, o Estado intervencionista, e as funções educativas, políticas e sociais que se desenvolvem no âmbito do Estado moderno. Os processos de institucionalização do Serviço Social, como profissão, estão relacionados com os efeitos políticos, sociais e populistas do governo de Vargas. A implantação dos órgãos centrais e regionais da previdência social e a reorganização dos serviços de saúde, educação, habitação e assistência ampliaram de modo significativo o mercado de trabalho para os profissionais da área social. O Serviço Social, como profissão

...

Baixar como (para membros premium)  txt (19.3 Kb)  
Continuar por mais 11 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com