TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Definição de Tecnologia Verde

Tese: Definição de Tecnologia Verde. Pesquise 832.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/11/2013  •  Tese  •  2.378 Palavras (10 Páginas)  •  385 Visualizações

Página 1 de 10

1- A definição da Tecnologia Verde

TI Verde ou Green IT, ou ainda, Tecnologia da Informação Verde é uma tendência mundial voltada para o impacto dos recursos tecnológicos no meio ambiente. É uma expressão que tem sido muito utilizada pelo setor de tecnologia para incorporar a preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade. A preocupação dessa tendência está desde a utilização mais eficiente de energia, recursos e insumos na produção de tecnologia, assim como uso de matéria prima e substâncias menos tóxicas na fabricação, abrange recursos tecnológicos que consumam menos energia, que não agridam o meio ambiente na sua utilização operação e por fim não proporcione ou minimize impactos no seu descarte, permitindo reciclagem e reutilização.

Ao aderirem o tema TI verde, usuários e empresas se tornam conscientes de que suas escolhas, e a forma como encaram a adoção de equipamentos e tecnologias, trazem impactos ao meio ambiente. E com isso percebem que essa consciência permite um caráter ativo, responsável, que possibilite um melhor uso dos recursos naturais e um menor impacto para o meio ambiente, ao mesmo tempo em que garanta o atendimento de suas demandas técnicas e operacionais.

Com isso percebemos que a Tecnologia Verde engloba muito mais que a economia de energia, somando se a ela a gestão de recursos e o impacto nas cadeias produtivas bem como o ciclo que vai desde a extração da matéria prima para a produção de equipamentos até a destinação adequada ao final de sua vida útil.

A economia de energia é de grande importância nas ações sustentáveis, pois menor consumo de eletricidade significa um menor impacto ambiental.

5- A importância da Tecnologia Verde no cenário da sustentabilidade

O consumo exagerado de recursos naturais e energéticos no mundo como o que vivemos, onde a produção de bens de consumo não-duráveis vem aumentando lentamente, e junto com eles o aumento do consumo de matéria-prima , tem nos colocado em estado de alerta

Essa tem sido a grande preocupação das organizações que se dedicam à preservação do meio ambiente, e também a dos climatologistas. Isso nos leva a pensar sobre nosso comportamento como consumidores. Será que estamos consumindo produtos e serviços de forma ambientalmente correta? Será que estamos realmente conscientes de nossas atitudes ambientais? Será que nosso comportamento, de algum modo, está causando impactos ao meio ambiente? Há organizações que trazem fortemente registradas em sua cultura o hábito de consumir e/ou produzir produtos ou serviços sustentáveis usando tecnologias baseada nos conceitos da “TI Verde”.

Para imaginarmos os impactos ambientais causados, basta pensar na quantidade de lixo eletrônico produzido por um parque gigantesco de equipamentos de TI; na quantidade de energia consumida por estes equipamentos e pelos grandes datacenters.

Surgiu, então, o termo “TI Verde”, que passou a ser utilizado para denominar os recursos tecnológicos que uma organização pode adquirir para reduzir os impactos ambientais de suas atividades. Neste contexto, a TI Verde traz modernização aos datacenters, como baterias mais duráveis; hardwares livres de componentes como mercúrio, chumbo, cádmio e outros elementos nocivos ao meio ambiente; softwares para gestão de risco e controle ambiental; controle de emissões de gases nocivos como os de efeito estufa, e prováveis impactos ambientais, dentre inúmeros outros exemplos, alinhando as práticas em TI às exigências de certificações como a ISO 14001. A TI Verde também pode trazer retornos financeiros colaterais, ao reduzir custos de energia elétrica.

Tais fatores impulsionam a adoção das ações propostas como TI Verde. As empresas com os melhores índices possuem vantagens econômicas como facilidade de créditos e uma melhor imagem frente à sociedade, impulsionando as ações de marketing.

Pensando nos fatores negativos que as atividades de TI trazem, surgiram os 3 princípios básicos que orientam a compra e o descarte de equipamentos de TI:

1) Fabricação sustentável;

2) Gerenciamento e utilização sustentável;

3) Descarte sustentável;

Isso é só o começo. A verdadeira mudança ocorre a partir da cultura organizacional, de hábitos e de processos. Neles é que estão as verdadeiras ações.

A importância para os negócios, sociedade e futuro do planeta faz com que a TI Verde ganhe cada vez mais espaço e destaque para a comunidade técnica (profissionais de TI) que, por meio de pesquisa e desenvolvimento, atuarão diretamente no sucesso e na inovação tecnológica que auxilie o desenvolvimento sustentável.

3- Empresas que aderem esta Tecnologia

Atualmente muitas empresas estão aderindo as praticas da tecnologia verde, para se tornar ecologicamente correta.

Iniciativas “verdes” trazem vários benefícios econômicos. Pesquisas mostram que empresas conseguem economizar até 30% de todas as suas despesas com tecnologia, além de transparecer uma boa imagem junto aos clientes e a população.

Empresas como Banco Real, Unilever, Cemig e Fleury já contam com iniciativas para tornar a gestão de tecnologia mais ecológica.

O caso Cemig

A Cemig, uma das maiores geradoras e distribuidoras de energia elétrica do país, tornou-se a primeira companhia brasileira a alcançar o topo do índice da bolsa em seu setor, que reúne 11 prestadoras de serviços públicos, como energia elétrica e saneamento. Uma das dezenas de iniciativas da companhia na área ambiental é a distribuição de placas de energia solar.

Em 2006, a empresa instalou 1.280 placas que convertem energia solar em eletricidade na zona rural de Minas Gerais e, dessa forma, conseguiu levar energia elétrica

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.8 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com