TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ganho de Massa Sem o uso de Suplementos

Por:   •  10/6/2016  •  Dissertação  •  681 Palavras (3 Páginas)  •  133 Visualizações

Página 1 de 3

O processo evolutivo da primitiva e rústica musculação, hoje, caminha lado a lado com a era fitness. As academias, que antes eram frequentadas apenas pelos marombeiros musculosos, passaram a ser também um ponto frequente dos mais diversos perfis. Os objetivos são incontáveis e, em sua maioria, quando atingidos, dão lugar ao próximo, e ao próximo, tornando incessante a busca pelo “corpo ideal”.  Entre o público masculino, não é incomum o desejo do ganho de massa. Com a popularização do mundo fitness, os mercados adjacentes também foram diretamente influenciados. O número de lojas de suplementos sofreu um aumento acentuado, e os atrativos produtos que prometem entre outros até a realização de sonhos, acaba gerando frustração e desistência dos consumidores que, em sua maioria, fazem o uso indiscriminado e desacompanhado por um profissional.

Mas seria possível então, ganhar massa magra sem o uso dos grandes e coloridos potes promissores?

Tendo em mente que não existem milagres e que os resultados não são imediatos, a resposta é SIM. É possível!

Uma boa orientação na academia aliada a uma dieta adequada, possibilitam ao praticante a obtenção dos mesmos resultados daqueles que fazem o uso de suplementos.

Montando a ficha

Os treinos, basicamente, devem ser de alta intensidade (entende-se por intensidade, a carga ou peso colocados nos aparelhos).

Para os grandes músculos (peitoral, dorsal, quadríceps, bíceps femural), podem ser realizados de 3 a 4 exercícios por sessão de treinamento. Já para os pequenos (bíceps, tríceps, deltoides, trapézio, panturrilha, adutores, abdutores e glúteos), 2 a 3  são suficientes.

De forma generalizada, pode-se dizer que um treino que visa aumento de volume muscular, deve ser composto por 3 ou 4 séries, em que o praticante realize entre 8 e 12 repetições, respeitando uma pausa de 90 a 120 segundos, para a recuperação e reinício do exercício.

Mais importante do que executar os movimentos de forma correta, é obedecer aos intervalos, tanto entre as séries, quanto em relação às sessões de treino. De nada adianta ir à academia e repetir o mesmo treino, em todos os dias da semana. Faz-se necessário um intervalo de 48 horas para que o músculo trabalhado em uma sessão volte a ser exercitado. Daí a importância da orientação de um bom profissional, que saberá montar treinos diversificados para os diferentes grupos musculares, em dias alternados, de acordo com a disponibilidade e objetivos de cada um.

Alimentação

Para quem deseja ganhar massa, o nutriente essencial é a proteína (constituída por aminoácidos), pois além de ser o componente estrutural das fibras musculares, é ela também que, aliada ao carboidrato, repara as microlesões provocadas pelos exercícios físicos.

Um cálculo simples nos permite saber a quantidade aproximada de proteína a ser consumida nesse caso, devendo-se multiplicar o peso da pessoa por 0,8g, ou seja, uma pessoa que pesa 70 kg, deve ingerir 56g de proteínas, diariamente, que devem ser consumidas não apenas nas principais refeições, como também nos lanches distribuídos entre elas.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.6 Kb)   pdf (67.6 Kb)   docx (10.1 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com