TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A História da Epmideologia

Por:   •  10/4/2016  •  Pesquisas Acadêmicas  •  399 Palavras (2 Páginas)  •  17 Visualizações

Página 1 de 2

EPIDEMIOLOGIA – ASPECTOS GERAIS

Conceito: Etimologia da palavra [ do grupo epi (sobre) + demos (população)

                  Ramo da ciência, destinado a estudar tudo o que ocorre “sobre a população”. Situa-se no “organismo” social, estudando os efeitos e pesquisando as causas das alterações que ele pode vir a apresentar/ campo do conhecimento da Saúde Coletiva/ Saúde Pública.

CLÍNICA

EPIDEMIOLOGIA

  • destina-se:
  • Examinar o corpo do paciente (indivíduo);
  • Descrever alterações do seu funcionamento normal;
  • Diagnosticar os motivos e
  • Prescrever o tratamento.

  • propõe relizar uma tarefa análoga:
  • examinar o “corpo populacional” (coletivo);
  • desrever os agravos que alí ocorrem;
  • apontar as causas;
  • orientar a indicação dos meios de  controle e de profilaxia.

Estabelece um quadro clínico e sua terapêutica

Descrição de um quadro epidemiológicoe sua profilaxia.

Finalidades da Epidemiologia

  1. Descrição doas quadros dos agravos
  2. Determinação de suas causas

Técnicas Essenciais da Epidemiologia

  • Análise da distribuição desses eventos (agravos), segundo as características dos indivíduos que compõem a população, de acordo com o tempo e o espaço.

  • Para compreender realmente qualquer agravo à saúde é imprescindível:
  • O conhecimento dos seus aspectos epidemiológicos;
  • Dos patológicos;
  • Imunológicos;
  •  Clínicos e
  • Todos os outros.
  • Trata-se de interpretar o quadro completo da história natural da doença ou de qualquer outro evento que ocorra na população humana.

Objetivos da Epidemiologia

  • A descrição da história natural das doenças e dos agravos à saúde e
  • A descoberta das causas e dos meios adequados para afastá-los da população

Metodologia Epidemiológica

Método Científico – Metas Essenciais

  • Observação exata;
  • Interpretação correta; explicação racional;
  • Formulação da hipótese causal;
  • Verificação da hipótese;
  • Conclusão.

Etapas do Estudo Epidemiológico

  1. Descrição da frequência e distribuição do agravo na população estudada, feita de acordo com os atributos que interessa considerar. A essa fase denomina-se epidemiologia descritiva.
  2. A formulação da hipótese, feita após os conhecimentos adquiridos na etapa anterior, concatenando-se com os dados clínicos e, assim, pode-se chegar à suposição do relacionamento que leva á causa.
  3. A verificação ou o teste da hipótese, que se destina a comprovar a veracidade da relação aventada. Para tanto lança-se mão da análise estatística dos dados obtidos mediante a observação e experimentação, constituindo, assim, o objeto da Epidemiologia Analítica e da Epidemiologia experimental respectivamente.

Os Pilares da Epidemiologia

  • Ciências Biológicas  ( Clínica, patologia, microbiologia, parasitologia, imunologia);

  • Ciências Sociais  ( medicina social);
  • Ciências Exatas ( Estatísticas – coletar, resumir e analisar dados, informática – apresentação em gráficos, quadros e tabelas.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.1 Kb)  
Continuar por mais 1 página »