TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Atividade Complementar de Metodologia e Pesquisa (Unidade II)

Por:   •  29/8/2015  •  Resenha  •  345 Palavras (2 Páginas)  •  338 Visualizações

Página 1 de 2

Universidade do Distrito Federal (UDF)

Campus: Campus Virtual

Curso: Farmácia

Atividade: Atividade Complementar de Metodologia e Pesquisa (Unidade II)

Tutor: Jorge Rivelino

O senso comum é aquele que o homem tem que ‘experimentar’ para conhecer, ou seja, ele tem que primeiro viver para depois aprender. Tudo o que a pessoa for exposta, seja sofrimento, felicidade, dor, medo, entre outras coisas, é um tipo de fonte de conhecimento e sabedoria. Por isso, uma das grandes vantagens do senso comum é a facilidade de propagação, pois todos conseguem experimentá-lo. Logo, se alguém disser que andar pela rua ‘X’ sozinho é perigoso, a maioria das pessoas procurará não andar por essa rua. O conhecimento teológico é um tipo de conhecimento relativamente difícil de se lidar, pois ele trabalha com ‘verdades absolutas’. O ponto principal deste conhecimento é a crença em divindades, com isso, ele não admite questionamentos, baseando-se somente na fé. E é por causa desses fatores que existe o fanatismo em algumas igrejas, o qual, em alguns casos, leva os crentes a abandonar todos os seus bens. Já no conhecimento filosófico, a interrogação funciona como base, ou seja, tudo que gerar uma dúvida é considerado um ‘objeto’ de estudos. Não há muito o que se falar sobre este tipo de conhecimento, porém, é importante ressaltar que ele funciona de maneira diferente do senso comum, pois ele se preocupa com o relacionamento do indivíduo com o meio em que vive. Com isso, se alguém se perguntar o porquê de algumas folhas serem verdes e outras serem amarelas acarreta no início de um pensamento filosófico. Por final tem-se o conhecimento científico, que se diferencia dos outros pelo modo que adquiri o conhecimento. Este conhecimento funciona a partir de teorias e hipóteses, que quando formuladas são analisadas, explicadas, justificadas, deduzidas, etc. Pois, depois de feito esses passos chega-se a uma ‘pseudoverdade’, a qual será testada para de diferentes formas para determinar se ela prossegue ou não. Logo, um bom exemplo de conhecimento científico, é quando um pesquisador descobre um novo princípio ativo e irá testá-lo, para saber se ele pode ser utilizado em humanos.

Referências: http://www.mundoeducacao.com/filosofia/senso-comum.htm

https://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/53478/o-que-e-conhecimento-filosofico

http://www.scielo.br/pdf/cest/n19/n19a01

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.4 Kb)   pdf (34.4 Kb)   docx (10.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com