TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Redução De Filmes Perdidos Na Radiologia

Por:   •  11/9/2013  •  1.993 Palavras (8 Páginas)  •  649 Visualizações

Página 1 de 8

SUMÁRIO

1 TEMA 2

2 INTRODUÇÃO 2

3 HIPÓTISE 3

4 MODELO SWOT 3

5 PRÁTICAS RADIOLÓGICAS 5

6 ANÁLISE FINANCEIRA E ECONÔMICA 6

7 DISCUSSÃO: CAUSAS DE PERDA DE FILMES 7

8 CONCLUSÃO 11

9 BIBLIOGRAFIA 12

1- TEMA

Redução de filmes perdidos na radiologia convencional.

2- INTRODUÇÃO

Os raios X foram descobertos em 8 de novembro de 1895 por Wilhelm Conrad Roentgen, professor de física da Julius Maximillian University em Wurzburg (Alemanha).

Roentgen, ao realizar experiências com descargas elétricas em tubos com gases a baixa pressão, identificou uma certa luminescência em uma peça contendo platino cianeto de bário que estava situada a uma determinada distância do tubo. Essa radiação desconhecida, mas de existência comprovada, foi denominada raios X, por ser a letra x o símbolo normalmente utilizado para designar uma variável desconhecida.

A primeira evidência de que os raios X poderiam ter aplicações médicas surgiu quando Roentgen expôs a mão de sua esposa Anna Bertha Ludwing, a eles.

Atualmente é difícil conceber que Roentgen, com os equipamentos de que dispunha, conseguisse produzir uma radiografia satisfatória da mão de sua esposa. Os primeiros tubos de raios X possuíam correntes muito baixas e distâncias alvo-filme muito longas; consequentemente, eram necessários tempos de exposição muito longos.

A descoberta do Raio X foi de grande importância para a humanidade. Houve um grande avanço no mundo da ciência. Na medicina foi uma grande ferramenta para diagnóstico de diversas doenças. A técnica de obtenção de imagens do interior dos corpos permitiu a identificação de fraturas e doenças pulmonares.

Uma geração atrás, os raios X eram a única tecnologia de imagem disponível, e só ofereciam imagens dos ossos. Como não havia meios de captar imagens dos tecidos macios, muitas cirurgias eram de natureza “exploratória”: os médicos tinham literalmente de abrir o paciente para ver o que estava acontecendo. Hoje, graças à tomografia computadorizada, e aos aparelhos de imagem por ressonância magnética e aos “filmes” ultra-sônicos e fluoroscópicos do funcionamento dos órgãos, os médicos podem visualizar com notável nitidez o que se passa dentro de nós. Atualmente, a maior parte das cirurgias ocorre depois de as tecnologias de imagens terem fornecido um diagnóstico definitivo do problema a ser reparado.

Hoje as técnicas radiológicas e de obtenção de diagnósticos por imagem vem sofrendo grandes avanços. Surgem novas tecnologias e novos equipamentos, exigindo profissionais cada vez mais capacitados para operar aparelhos que tem valor altíssimo e vários recursos. Aí a necessidade do profissional se atualizar sempre e se dedicar, em um mercado cada vez mais exigente e concorrido.

Este projeto será desenvolvido na área assistencial. Diante disto determinarei o índice de rejeitos real e das principais causas de rejeição de filmes na radiologia convencional. Um panorama geral da qualidade das imagens radiográficas obtidas no serviço de radiologia do Centro de Diagnóstico e Tratamento da Santa Casa de Belo Horizonte, irá identificar aspectos para a implementação de fatores que proporcionem melhorias. A contribuição esperada será a redução da perda de filmes e a consequente redução financeira no setor e, contudo evitar uma exposição desnecessária do paciente, uma vez que a boa-prática associa a dose dentro dos limites recomendados sugere uma imagem de qualidade adequada ao diagnóstico.

3- HIPÓTESE

O que fazer para reduzir a perda de filmes radiológicos no raio-x convencional?

4- MODELO SWOT

O modelo Swot é o estudo do ambiente externo à organização em busca de ameaças e oportunidades. A outra parte da análise SWOT, trata dos pontos fortes e fracos da organização, ou seja de seu ambiente interno. (http:// Wikipédia: Análise SWOT: OLIVEIRA, Hugo A. Santisteban R. Atualizada em: 16 fev. 2007. Acesso em: 25 maio 2011).

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com