TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Filme Tempos Modernos

Por:   •  19/3/2013  •  525 Palavras (3 Páginas)  •  3.241 Visualizações

Página 1 de 3

Resenha do filme "Tempos Modernos"

O grande gênio do cinema mudo, Charles Chaplin, conseguiu com muita expressividade, eloqüência e sagacidade, reproduzir no filme, “Tempos Modernos”, a realidade vivenciada à época da sociedade norte-americana, após a crise da “Grande Depressão”, que originou da quebra da bolsa de Nova Iorque, em 1929.

Dentre as conseqüências geradas pela Grande Depressão, podemos citar: desemprego, queda nos preços do produto interno bruto, fechamento de indústrias, exploração da classe operária, etc. Contudo, o maior reflexo desse advento, foi sentido pelas camadas mais baixas da população, que encararam a fome, superpopulação, desnutrição e doenças, traduzidas como desmoronamento das esperanças e do desespero pela sobrevivência, conforme pode ser referendado nas cenas do fechamento das fábricas, nas greves e na situação de miséria, retratada na família, em que o pai foi obrigado a entregar ao governo os três filhos, por motivo de falta de condições de subsistência.

Entretanto, a fenda no padrão de vida não se configurou de forma equânime para todas as parcelas da população estadunidense. Oficiais das Forças Armadas, pilotos de linhas aéreas, professores universitários e alguns operários especializados se mantiveram estáveis. (GRAHAM JUNIOR, 1976). Cabe ressaltar, que outro fator preponderante que contribui para a historicidade desse filme foi a Revolução Industrial, que teve como maior conseqüência a substituição do homem pela máquina, podendo ser definida também como passagem da manufatura para a maquino fatura, principalmente porque o homem passa a assumir um papel de agente de direção, de manobra dos aparelhos. Essa transformação teve como objetivos: produção de mercadorias em alta escala, agilidade e rapidez no processo, redução/contratação de mão-de-obra barata.

Essa influência pode ser constatada na primeira parte do filme que retrata a opressão vivenciada pelos operários da fábrica que são explorados e pressionados a produzirem cada vez mais, que devido a exercerem a mesma atividade, de forma repetitiva, perdem suas identidades, transformando-se em robôs compulsivos, conforme evidenciado na cena em que Chaplin fica desequilibrado e sai apertando tudo o que imagina ser uma porca/ferramenta. O ápice desse desequilíbrio é quando o gênio vê uma senhora com o vestido cheio de botões e sai correndo atrás dela, confundindo os botões do vestido com parafusos, e assim parte de seu trabalho.

Não obstante, outra cena contundente desse momento, que evidencia a visão dos proprietários das empresas, é caracterizada quando o presidente da fabrica, vê todos os setores da fabrica, através de um grande telão, observando os funcionários trabalhando, e, em certos momentos, determina ao subordinado que aumente a velocidade da máquina, acelerando o processo de produção,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.6 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com