TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Cardápio de um dia para um adulto de 22 anos de idade do sexo feminino

Por:   •  18/11/2015  •  Trabalho acadêmico  •  2.370 Palavras (10 Páginas)  •  347 Visualizações

Página 1 de 10

[pic 1]

Departamento de Ciência dos Alimentos

GCA 107- Nutrição Humana

Cardápio de um dia para um indivíduo de 20 anos do sexo feminino

                                                                                         Diego Rocha

                                                                                           Lorena Gomes dos Santos

                                                                                           Mayara C. Carvalho Pinto

                                                                                         Thaísa Aparecida Resende Pereira

LAVRAS, MG

2014

INTRODUÇÃO

Nutrição humana é a ciência que estuda os nutrientes, sais minerais dentre outras substâncias que são introduzidas na alimentação diária, assim como a forma que tais substâncias atuam no corpo do indivíduo.

Atualmente, tem se notado um aumento da preocupação com o bem-estar e saúde física em geral. Entretanto, esse fato pode acarretar problemas graves caso o indivíduo não possua conhecimento apurado sobre os alimentos que consome, ou não tenha acompanhamento de um profissional que possa orientar as mudanças corretas a serem feitas, podendo provocar doenças, ganho ou perda de peso em demasia, entre outros problemas.

O presente trabalho busca elaborar uma dieta equilibrada e saudável para uma adolescente de 20 anos, tendo como objetivo geral analisar a eficácia do cardápio proposto, quanto à quantidade de nutrientes, fibras, água, carboidrato, sais minerais a serem consumidas diariamente pelo indivíduo em questão. Sendo os objetivos específicos:

A)- Relatar os alimento de seis refeições do cardápio de um dia.

B)- Registrar as quantidades consumidas em medidas caseiras;

C)- Transformar as quantidades de medidas caseiras em medidas usuais (gramas ou mililitro);

D)- Verificar, por meio de consultas de Tabela de Composição Química de Alimentos, o teor dos nutrientes solicitados, teor de fibras;

E)- Calcular o total calórico, multiplicando o total de cada nutriente calórico (g) por seus respectivos fatores;

F)- Verificar a adequação (%), comparando o teor de cada componente consumido, e comparar com os valores de referência, consultando as Tabelas DRIs, para o indivíduo de estudo.

REFERENCIAL TEÓRICO

        Para que haja a manutenção da vida de seus processos, todas as células e organismos vivos precisam transformar energia em trabalho biológico. Os combustíveis químicos, vulgos alimentos, são as fontes de energia para esses processos (LEHNINGER 2007). Com um enfoque para a população humana, com base no que foi dito, é presumível e relativamente óbvio, que as células que compões os tecidos e consequentemente nossos sistemas estejam bem nutridas para que estes desempenhem sua devida função. Neste contexto, alguns padrões foram estabelecidos de acordo com palabilidade como, por exemplo, o sabor amargo é indícios de alcalóides, que são, em sua maioria, tóxicos para as células. E o sabor doce, de modo geral, indica glicídios que passou a ser associado, biologicamente, a alimentos bons (BEZERRA 1997).

Dos alimentos são obtidos os nutrientes de funções muito diversas no metabolismo, nutrientes estes que são divididos em macronutrientes e micronutrientes. Dentro do conjunto dos macronutrientes, que são os elementos que precisam estar em uma maior quantidade e são indispensáveis, se encontram os açúcares, as proteínas e as gorduras; e nos grupo dos micronutrientes, que devem estar presentes em uma quantidade menos significativa, mas não são menos importantes, são encontradas fibras e vitaminas, por exemplo.

As proteínas, de maneira sintética, são responsáveis pela formação de ossos, músculos e pele. Essas cadeias polipeptídicas funcionais também podem ser quebradas para obtenção de energia e são muito conhecidas por serem a constituição de quase a totalidade das enzimas, que são catalizadores biológicos e desempenham funções importantíssimas em todo metabolismo do indivíduo.

Os açucares compõe a fonte principal de energia de indivíduos saudáveis. Energia esta consumida principalmente pelo sistema nervoso central. Os açúcares são fundamentais para o organismo, mas consumido em demasia, se torna problemático, não devendo ser consumido, segundo a Organização Mundial de Saúde, mais de 50 gramas por dia. As gorduras são constituintes da membrana das células e também podem ser usados para obtenção de energia. Alguns ácidos graxos essenciais (não produzido pelo organismo) ajudam a absorver alguns tipos de vitaminas, como a vitamina D, e melhoram o sabor dos alimentos. As gorduras também devem ser consumidas com moderação. As vitaminas são fundamentais em pequenas quantidades e não são usadas para obtenção de energia. Têm funções regulatória e construtora, participando da regulação de hormônios e do crescimento dos ossos, por exemplo. Os minerais, também têm funções extremamente significativas no metabolismo e podem ser encontrados e alimentos de diversas origens. Um mineral muito presente na regulação da pressão arterial e com diversas outras funções é o sódio, encontrado no sal de cozinha e em alimentos processados, e em demasia pode ser um causador de grandes estragos para a saúde do indivíduo (LEHNINGER 2007; GUYTON 2006; SICHIERI 2000; ALBERTS 2010).  

Em contraste com sua função fundamental no organismo, a alimentação pode ser considerada em muitos casos uma vilã. Sendo em qualidade e/ou em quantidade, a alimentação, pode elevar ou diminuir os riscos de inúmeros problemas de diferentes níveis de gravidade como a obesidade, desnutrição, diabetes, doenças degenerativas, além de outros tipos de patologias (MONTEIRO 2000). Algumas informações acerca da taxa de mortalidade no Brasil mostra que doenças do aparelho circulatório, com destaque para doenças cerebrovasculares e doenças isquêmicas do coração, representam a primeira causa de mortes. Tais doenças que têm sido associadas, dentre outros fatores, à ingestão de macro e micronutrientes (CERVATO 1997). Diante do contexto apresentado, é de extrema importância que haja uma dieta saudável que, de preferência, seja sugerida sem proibições e aliada a hábitos saudáveis, como realizar atividades físicas e manter-se no peso correto, mesmo havendo controvérsias acerca do real peso ideal. Sendo este, para adultos, um índice de massa corporal até 24,9 (SICHIERI 2000). Também é conveniente que tais dietas sejam disponíveis para a sociedade como um todo.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.2 Kb)   pdf (446.5 Kb)   docx (72.6 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com