TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Critica de Filme

Por:   •  5/4/2021  •  Resenha  •  513 Palavras (3 Páginas)  •  7 Visualizações

Página 1 de 3

[pic 1]

Curso: Psicologia

Disciplina: Psicologia hospitalar

Professora: Maria Balbina

Acadêmico: Paula Fernanda Toledo Halmenschlager

Data: 31 de março de 2021

Crítica do filme: “ Tempo de despertar ”

O filme Tempo de despertar nos remete um pensamento sobre o desejo de mudar uma condição enquanto os demais que estão ao redor, parecem não se incomodar com a situação, e é exatamente isso que o Dr. Malcom Sayer (ator) neurologista fez assim que entrou em um hospital psiquiátrico. Após procurar conhecer cada paciente, logo percebe que aqueles pacientes que estão em estado de comorbidade que praticamente vivem em estado de vegetação, respondem a certos estímulos. E aos poucos foi percebendo mais estímulos, até que um paciente chamado Leonard Lowe lhe chama atenção do Dr. Malcom por estar de tal forma desde a infância, e a partir disso Malcom começa a estudar possíveis drogas que pudessem reverter aquele estado catatônico dos paciente fazendo saírem de um estado de vegetação.

Logo Dr. Malcom descobre L-Dopa muito utilizada para mal de Parkinson poderia trazer resultados em seus paciente pelo fato do Parkinson ser um dos sintomas de encefalite, sendo assim começo a aplicação do L-Dopa em Leonard, e logo percebeu o resultado, onde Leonard “acordou” e voltou a viver e consequentemente após esse evento, foi aplicado nos demais pacientes e todos voltaram a vida. O filme além de retratar a importância do olhar do profissional para com os pacientes e suas enfermidades, mostra que dar uma condição dentro do ambiente hospitalar para os enfermos de autonomia e qualidade, mas aumentara a vontade de continuar vivendo no espaço. Isso irá ocasionar na promoção da saúde desses pacientes, dando-lhes maior força das capacidades individuais de cada um.

Dentro daquele hospital psiquiátrico um psicólogo hospitalar, teria como atividade ouvir as queixas e anseios dos pacientes e tentar reacomodá-lo ao novo contexto, dando-lhe ferramentas para enfrentar sua condição da melhor maneira, principalmente em casos graves ou incuráveis – e aí entra também o suporte à família do doente. E foi o que o Dr. Malcom fez ao longo filme, disponibilizou ferramentas para que todos enfrentassem a situação do despertar em uma época diferente, onde tinham idade diferente e por estarem “adormecido” a ânsia de viver todos os anos que perderam é gigante e por isso a intervenção do Dr. Malcom em acompanhá-los e não demonstrar desistência quando ocorre resistência por parte de um paciente que faz com que os pacientes se sinta forte e capazes de continuarem o tratamento para alcançarem o ápice da melhora.

Por fim podemos compreender que o filme teve momento onde compreendeu-se a instituição de poder e submissão, onde o paciente perde total direito e controle de seu próprio corpo, e outro momento onde o Dr. Malcom se faz a vez de psicólogo onde traz questões que aborda bem estar promovendo a saúde para os enfermos.

Referências:

https://www.mundovestibular.com.br/cursos/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-psicologia-hospitalar/  Acesso: 30/03/21 – 20:15

FERREIRA,  Marcelo  Santana.  Polisse mia  do  conceito  de  instituição: diálogos  entre  Goffman  e  Foucault.  Revista  ECOS  -  Estudos  Contemporâneos da Subjetividade, Volume 2, Nº 1, 2012.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.3 Kb)   pdf (69.8 Kb)   docx (22.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com