TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Figura x Ilustração de Um Sedimentador

Por:   •  29/6/2020  •  Trabalho acadêmico  •  389 Palavras (2 Páginas)  •  4 Visualizações

Página 1 de 2

A sedimentação é uma operação unitária que tem por fundamento a fluidodinâmica do contato entre as fases particulada e líquida. O processo corresponde à separação sólido-líquido baseado na diferença entre as concentrações das fases presentes na suspensão a ser processada, sendo este sistema sujeito ao campo gravitacional, concentração da fase particulada, a natureza morfológica e granulométrica das partículas, bem como as características do tanque de sedimentação. CREMASCO.

[pic 1]
Figura x Ilustração de um sedimentador
Fonte: Cremasco.

Os sedimentadores podem ser classificados de acordo com duas propriedades: o modo de operação ou a composição dos produtos obtidos. Os equipamentos que têm como produto de interesse a fase particulada são denominados espessadores, eles são caracterizados pela produção de espessados com alta concentração de partículas e operam com sólidos de diâmetro inferiores a 0,2μm, e os equipamentos que têm o líquido como produto de interesse são os clarificadores, eles são caracterizados pela produção de clarificados com baixas concentrações de partículas e operam com sólidos com diâmetros inferiores a 10μm (AROUCA, 2007).
Quanto ao modo de operação, os sedimentadores podem ser alimentados em batelada ou em processo contínuo. Na primeira condição, o tanque é alimentado com a suspensão que se mantém em repouso, resultando em camadas com concentrações e alturas sujeitas a variações. Após um determinado tempo, estas regiões dão lugar ao clarificado e a lama, que é então retirada. No processo contínuo o sedimentador é alimentado constantemente, e as mesmas camadas observadas do processo em batelada são formadas. Porém, como os produtos são retirados de forma contínua, estas camadas não sofrem variações após atingirem o estado estacionário. (CREMASCO)
Além das propriedades e forma em que é operado, o processo de sedimentação pode ser descrito por meio da análise da velocidade terminal de uma partícula isolada. Verifica-se que partículas esféricas, maiores em diâmetro e massa específica, apresentarão maior valor para a velocidade terminal e, por conseguinte, decantarão mais rapidamente quando comparadas a partículas não esféricas e de diâmetro e massa específicas menores.(CREMASCO)
Este e outros mecanismos de sedimentação advêm da teoria das misturas da mecânica do contínuo, por meio das equações da continuidade e do movimento, e podem ser mais facilmente compreendidos ao fazer o uso de algumas simplificações. Estas permitem que se faça o projeto do sedimentador contínuo, que relaciona o cálculo da área da seção de sedimentação e da altura do equipamento. (CREMASCO)

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.7 Kb)   pdf (52.9 Kb)   docx (80 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com