TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A METODOLOGIA KAIZENNA CONDUÇÃO DE PROCESSOS DEMUDANÇA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO ENXUTA

Artigo: A METODOLOGIA KAIZENNA CONDUÇÃO DE PROCESSOS DEMUDANÇA EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO ENXUTA. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  15/5/2013  •  2.713 Palavras (11 Páginas)  •  907 Visualizações

Página 1 de 11

Resumo

Muitas empresas têm buscado implementar os conceitos, técnicas e ferramentas da Produção Enxuta, principalmente, pela expectativa dos ganhos dramáticos já relatados na literatura em vários aspectos, tais como: lead-time interno, estoque em processo, aumento de produtividade, etc.

No entanto, em muitos casos, a principal dificuldade encontrada não reside somente no desenvolvimento do sistema enxuto, mas na forma de condução efetiva da mudança no chão-de-fábrica. O objetivo deste artigo é mostrar a aplicação e implementação dos conceitos de produçãoenxuta por meio da metodologia Kaizen em uma empresa do setor médico-odontológico. Serãoapresentados os conceitos utilizados no processo de implantação, bem como alguns resultados e conclusões obtidas.

Palavras-chave: produção enxuta, kaizen, mudança organizacional.

1. Introdução

De acordo com WOMACK, JONES E ROOS (1992), após a segunda guerra mundial a indústria japonesa desenvolveu um conjunto de novas práticas de manufatura que alavancaram suacompetitividade global: trata-se das técnicas da produção enxuta.

Para WOMACK & JONES (1998), a produção enxuta busca identificar e eliminar sistematicamente desperdícios na cadeia produtiva, sendo desperdício definido como qualqueratividade que absorve recursos e não cria valor. Dentre os principais tipos de desperdícios, podemosdestacar: superprodução, tempos de espera (de pessoas e/ou equipamentos), transporte excessivo demateriais, processos inadequados, erros que exijam retificação, inventário desnecessário, movimentação de pessoas, etc.

Segundo HINES & TAYLOR (2000), os princípios da produção enxuta são:

• Especificar o que gera e o que não gera valor sob a perspectiva do cliente. Ao contrário do que tradicionalmente se faz, não se deve avaliar sob a óptica da empresa ou de seusdepartamentos;

• Identificar todos os passos necessários para produzir o produto ao longo de toda a linha de produção, de modo a não serem gerados desperdícios;

• Promover ações com o objetivo de criar um fluxo de valor contínuo, sem interrupções, ou esperas;

• Produzir somente nas quantidades solicitadas pelo consumidor;

• Esforçar-se para manter uma melhoria contínua, procurando a remoção de perdas e desperdícios.

Além dos princípios citados, a produção enxuta lança mão de algumas ferramentas com o intuito de otimizar o processo produtivo nas empresas, entre elas: o Mapa do Fluxo de Valor (MFV), o Heijunka Box, o Kanban, etc. A seguir, será feita uma breve discussão sobre a técnica de implementação conhecida como Kaizen, ferramenta utilizada no processo de implantação de melhorias na empresa em questão.

2. Principais conceitos e técnicas da metodologia Kaizen e Evento Kaizen

Kaizen significa a melhoria contínua de um fluxo completo de valor ou de um processo individual, a fim de se agregar mais valor com menos desperdício.Segundo ROTHER & SHOOK (1999), há dois níveis de kaizen:

• Kaizen de fluxo: ou de sistema, que enfoca no fluxo de valor, dirigido ao gerenciamento;

• Kaizen de processo: que enfoca em processos individuais, dirigido às equipes de trabalho e líderes de equipe.

Figura 1 – Dois níveis de kaizen

Fonte: ROTHER & SHOOK, 1999.

Kaizen são esforços de melhoria contínua, executados por todos, sendo que o seu foco central é a busca pela eliminação dos desperdícios. Já a definição de um Evento Kaizen pode sercompreendida como sendo um time dedicado a uma rápida implantação de um método ou ferramenta da manufatura enxuta, em uma área em particular e em um curto período de tempo.

SMEDS (1994) afirma que a reorganização da manufatura de acordo com os princípios de produção enxuta pode disparar uma mudança organizacional radical, com uma nova estrutura,estratégia e cultura. O gerenciamento da demanda inicia-se a partir de uma visão estratégica seguidade fases como: análise e modelagem do estado atual, identificação de problemas e oportunidades,experimentos e escolha do estado futuro, implementação da mudança e estabilização do novo modelo de operação.

Apesar de muitas empresas de diversos setores terem alcançado benefícios significativos com a adoção dos conceitos de produção enxuta, muitos gerentes têm se complicado nas técnicas aotentar implantar partes isoladas de um sistema enxuto sem entender o todo (fluxo e impactos sistêmicos na organização) (ARAUJO, 2004).

Mudanças, ainda que sejam para melhor, são difíceis para a maioria das pessoas. Mas, quanto mais as pessoas sabem sobre o que está acontecendo, torna-se mais fácil lidar com as expectativas e ansiedades que acompanham grandes mudanças. TAPPING ET. AL. (2002) apresentam algumas recomendações para o gerenciamento e enfrentamento dos contornos existentes em processos de mudança, especialmente aqueles em implementações de Sistemas de Produção Enxuta:

• Comunicar, comunicar, comunicar: assegure-se de que todos (não apenas os envolvidos diretamente na área em que ocorre o evento kaizen) saibam o que está ocorrendo, e oporquê. Uma breve explanação do líder do time de projeto, ou do supervisor da área, noinício do turno de trabalho pode ser o necessário e suficiente para assegurar às pessoas de que ninguém os está privando de informações sobre o que está se passando;

• Identifique comportamentos negativos no início da implantação: se alguém não estiver participando, ou demonstrando comportamento negativo, fale com esta pessoa em particular. Ouça suas preocupações e aja no sentido de resolvê-las. Ouça ativamente oque as pessoas têm a dizer, com preocupação genuína. Então, responda. Explique como os esforços de mudança irão tornar a empresa mais forte, o que irá tornar o futuro detodos potencialmente mais próspero e seguro. Se possível, assegure às pessoas que ninguém irá perder seu emprego como decorrência direta da melhoria do fluxo;

• Não deixe um problema parar o processo: Talvez, um problema inesperado torne impossível a execução completa do evento kaizen. Conheça o problema, e reprograme o evento para o primeiro momento possível após o problema ser sanado. Não interprete o atraso como uma falha, mas como um desvio presente na maioria das jornadasambiciosas;

• Considere cada evento kaizen um experimento:

...

Baixar como (para membros premium)  txt (19.1 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com