TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Backup com Bacula – Os Módulos

Seminário: Backup com Bacula – Os Módulos. Pesquise 807.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  4/5/2014  •  Seminário  •  1.152 Palavras (5 Páginas)  •  271 Visualizações

Página 1 de 5

HOME

Principais categorias

CooperaTI | Cursos

CooperaTI | {dev;}

by Vagner Fonseca

on 09/12/2011

under Dica, Linux, Servidor, Super Programas

tagged backup, bacula, linux, modulos

∞ Permalink

Backup com Bacula – Os Módulos

Vamos continuar a série de Posts sobre Backup com Bacula, que muita gente ainda tem dúvida, criada por nosso amigo Rodrigo Ramos.

Conforme prometido, vamos conhecer os diversos modulos do Bacula, para que servem e como configurá-los.

È importante entendemos como o papel de cada um desses módulos e suas funções, irei detalhar a medida que fomos explorando as opções, contudo um bom resumo pode ser

visto nessa figura:

Chega de papo e mãos a obra, vamos aprender agora…..

Vamos começar pelo principal arquivo de configuração do Bacula o bacula-dir.conf ou o Bacula Director, ele é o verdadeiro Maestro de todo o conjunto, é o arquivo que mais

vamos trabalhar, 99% do trabalho vai estar aqui.

Um detalhe importante é que a partir da versão 5.x a ordem dos recursos não importa.

#### Director ####

Director {

Name = cooperati-dir

# Nome do seu Director, pode dar um nome qualquer, lembrando que será o mesmo a chamar no fd e no sd.

DIRport = 9101

# Porta padrão do Director.

QueryFile = “/etc/bacula/query.sql”

# Arquivo com comandos personalizados de pesquisa SQL.

WorkingDirectory = “/var/bacula/working”

# Pasta de trabalho do Bacula (essa foi fácil!!!).

PidDirectory = “/var/run”

# Diretório de Processos do Bacula.

Maximum Concurrent Jobs = 10

# Numero máximo de jobs concorrentes que podem ser executadas simultaneamente.

Password = “minha_senha”

# Senha que deve ser configurada no bconsole.conf, as senhas que vem no Bacula são enormes e 90% dos erros que eu tive foi aqui, então

aconselho a sempre colocar uma senha única como no exemplo.

Messages = Daemon

# Para onde mensagens genéricas do Bacula são enviadas.

DirAddress = 192.168.1.1

# IP de onde esta o Director

}

###### JobDefs #####

# Esse recurso é muito útil quando se tem varias jobs bem parecidas e com isso nao precisamos ficar repetindo todas as opçõs

dentro da configuração da job, basta setar o jobdef. Cabe ressaltar que a opção dentro da job sobrepõe a da jobdef. Voce também pode criar mais de uma jobdef de acordo com sua necessidade.

JobDefs {

Name = “padrao”

# nome que daremos a jobdef para definirmos dentro da job.

Type = Backup

# Os tipos podem ser backup, restore, verify e admin.

Level = Incremental

# Nivel de Backup pode ser Full, Incremental, Differential; para restore nao precisa de Level

FileSet = “completo”

# Um fileset tambem configurado nesse arquivo mais abaixo, ele diz o que vai ser backpeado.

Schedule = “GFS”

# Como o fileset o schedule também será configurado abaixo, trata-se da agenda usada para iniciar os backups em dias e horas programadas,

veremos mais a baixo.

Storage = File

# Vamos configurar mais abaixo o Storage com esse mesmo nome “File”.

Messages = Standard

# Para onde são direcionadas as mensagens referentes a jobs

Pool = diaria

# O nome da pool que utilizaremos por padrão nas jobs, configuraremos mais tarde.

Priority = 10

# Prioridade de execução de uma job para jobs concorrentes. Aqui podemos dizer qual job tem mais prioridade que outra, dependendo

da sua necessidade.

Write Bootstrap = “/var/bacula/working/%c.bsr”

# Essa opção de job/jobdef é opcional, nele contem uma

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.1 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com