TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha do filme Tempos Modernos de Charles Chaplin (1936) [

Por:   •  5/4/2015  •  Resenha  •  482 Palavras (2 Páginas)  •  3.846 Visualizações

Página 1 de 2

Resenha do filme Tempos Modernos de Charles Chaplin (1936)

O filme fala da época da revolução industrial, quando começou a ser aplicado os princípios administrativos para o aumento de produção sem se preocupar com o bem estar e a segurança do trabalhador. Baseado em uma critica ao modernismo e ao capitalismo representado através da industrialização, os operários eram obrigados a trabalharem como se fossem maquinas, sujeitos as piores e autoritárias condições de trabalho, onde a finalidade era somente o aumento de produção, sem a menor preocupação com as limitações físicas dos operários. O operário vivido pela personagem Carlito ficou tão exausto com o trabalho repetitivo realizado na linha de montagem que começou a parafusar o que não era necessário e aplicou óleo nos colegas de trabalho, com isso foi internado em um sanatório até sua total recuperação.

A história do trabalho voltada as questões que falam a respeito da saúde e do bem-estar do trabalhador, visa às condições que são submetidas o trabalhador, abordando principalmente a relação do ambiente de trabalho e a saúde, tanto física como psicológica.

Durante os anos da Revolução Industrial, foi extremamente dura esta relação entre o ambiente de trabalho e o seu reflexo na saúde do trabalhador. A liberdade de contratação se demonstrava em uma implantação de uma jornada de trabalho excessiva e desumana. Com jornada de trabalho cada vez maior e fora dos limites atuais, geravam más condições de segurança, higiene, jornadas e renumeração. A jornada de trabalho é um dos pontos mais críticos na evolução do trabalho, pois prolongavam-se de 14 e 16 horas, não se distinguindo entre trabalho noturno e diurno.

Expostos a um ambiente sem condições de trabalho, esses trabalhadores passaram a desenvolver doenças de trabalho ou doença ocupacional, como: doenças por função, doenças psicossociais, surdez temporária ou definitiva e a mais comum que é a lesão por esforço repetitivo (L.E.R). Fora as doenças do trabalho, caminhavam paralelamente os graves acidentes de trabalho, que juntamente com as doenças era o grande mal do trabalho.

Nos dias de hoje, as indústrias são obrigadas a se comportarem visando o bem estar e a segurança dos trabalhadores que em virtude de grandes tragédias e incapacitações se organizaram formando sindicatos exigindo leis trabalhistas e cargas horárias compatíveis com o desgaste físico e psicológico, visando assim melhor qualidade de vida para que o trabalhador possa realizar o trabalho com um menor desgaste, visto que ainda hoje o mundo capitalista e industrial, nos faz exercer as mesmas funções e viver em uma correria diária juntamente da poluição sonora, as confusões pessoais entre as pessoas, os congestionamentos, o desemprego a fome e a miséria. Mesmo investindo em segurança e qualidade e aplicando normas e técnicas, tudo isto tem grande influência na vida do trabalhador, gerando assim condições de distração e displicência durante a realização do trabalho, desviando a atenção do trabalhador e aumentando o índice de acidentes que na sua maioria podem ser evitados.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.1 Kb)   pdf (39.3 Kb)   docx (11.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com