TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Filme "Tempos Modernos"

Por:   •  3/1/2022  •  Trabalho acadêmico  •  579 Palavras (3 Páginas)  •  53 Visualizações

Página 1 de 3

O filme “Tempos Modernos” é uma obra do ano de 1936, dirigida, roteirizada e

produzida por Charles Chaplin, visto como um dos maiores artistas cinematográficos

que o mundo já teve. Responsável por diversos filmes e curtas os quais rodaram o

mundo em períodos de guerras mundiais e crises econômicas, Chaplin conseguia

tirar sorrisos com suas obras humorísticas, onde no fundo, possuíam um tom crítico

a diversas práticas da sociedade da época.

O título em questão, aparenta se passar na década de 1929, na Grande

Recessão, tempos marcados por uma enorme crise econômica, porém também

pode ilustrar alguns anos sucessores como o fim da Segunda Guerra Mundial. Em

sua apresentação, com a frase “Tempos Modernos: Uma história de trabalho e

indivíduo - a humanidade em busca de felicidade”, já percebe-se como que ter um

emprego era visto (e ainda pode ser visto até os dias de hoje) como um catalisador

para a felicidade. Em épocas de crises econômicas, o dinheiro é visto como algo de

difícil alcance, e chegar até ele para dispor de bens materiais, é como atingir o

“estado de felicidade”, e o emprego seria uma destas formas.

Logo após essa frase, ocorre uma comparação dos trabalhadores indo para a

fábrica, com um rebanho de ovelhas brancas, dando a entender que aqueles

indivíduos são domados pelo sistema e, apenas seguem ordens vindas de seus

superiores. É possível também perceber, a existência de uma pressão de estar

sendo observado no horário de trabalho, e possuírem uma rígida hierarquia.

Nota-se, que o trabalho é uma linha de produção manual com ações

extremamente repetitivas e sem conforto algum e nos moldes fordistas, ou seja,

focado na maior produtividade possível e pouca variedade de produtos, isso

podendo ser percebido pois os personagens sempre apertam o mesmo parafuso de

uma mesma parte de algum objeto diversas vezes ao dia. Outra adição à percepção

do modelo fordista, é a chegada da máquina de alimentar, apenas mais uma forma

de aumentar a produção, visto que os trabalhadores fariam ambas as tarefas

simultaneamente.

Inclusive, essa necessidade de tentar elevar a produtividade a qualquer custo,

encarregando o trabalhador de dar conta do serviço independente das adversidades,

apenas deixa o operário cada vez mais cansado e destruído, seja fisicamente e até

2

psicologicamente. Este fato

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.9 Kb)   pdf (38.7 Kb)   docx (9.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com