TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Trabalho Qualidade

Artigo: Trabalho Qualidade. Pesquise 800.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  8/4/2013  •  2.530 Palavras (11 Páginas)  •  382 Visualizações

Página 1 de 11

ATPS

Qualidade em Sistemas Logísticos

Belo Horizonte/MG

novembro/2012

ATPS

Trabalho apresentado ao Curso de Graduação de Tecnologia em Logística da Universidade Anhanguera Unidep, como requisito para a obtenção de conhecimento e atribuição de nota da disciplina Qualidade em sistemas Logísticos.

Belo Horizonte /MG

novembro/2012

Análise do Transporte Brasileiro

É evidente que o transporte publico no brasil não e uma referencia para outros países devido a inúmeras falhas tanto em relação a gestão publica quanto em relação a iniciativa privada. No que se refere a iniciativa privada podemos destacar principalmente a administração voltada para a redução de custos o que acarreta na ma qualificação de seus profissionais, manutenção ineficaz de sua frota bem como a qualidade dos mesmos, falta de investimentos em novas tecnologias, falta de perspectiva de crescimento de seus profissionais entre outras medidas que visão aumentar a qualidade do transporte coletivo. Claro, não só estes problemas são os responsáveis pela má qualidade do transporte no Brasil, o Estado também deixa a desejar quando se trata de pistas exclusivas para circulação de ônibus, impostos excessivos para este tipo de modal ,que é essencial para a população, além de não investir e não facilitar a concessão de créditos financeiros e políticos para empresas, o que não estimula por parte das destas o investimento para aperfeiçoar e modernizar sua frota. Estudos feitos em outros países demonstram que quando as decisões do Estado e iniciativa privada são tomadas em conjunto com a visão de beneficias o usuário o transporte publico passa a ser mais valorizado e consequentemente mais utilizado pelas classe sociais B,C e D onde se concentra mais de 90% da população isso significa menor numero de veículos nas ruas, menos gastos com infra- estrutura de transporte e maior lucro para empresas fornecedores deste tipo de modal. Isso se da graças a decisões voltadas ao atendimento de uma população local, estes investimentos são feitos a partir de estudos de uma localidade, ou seja, e necessário que haja a descentralização do poder do Estado de influenciar nos municípios quando falamos de transporte publico para que a ótica destas decisões seja voltada para o cidadão e necessário que se esteja próximo a ele para saber sua da real necessidade de transporte, hoje podemos dizer que em algumas cidades brasileiras esta realidade vem mudando principalmente pelo fato do Brasil ser sede da Copa do Mundo em 2014, investimentos maciços vem sendo feito nas cidades onde sediaram jogos da copa, nessas cidades o planejamento da infra-estrutura urbana e feito pelos municípios os investimentos ou o custeamento das obras são do governo federal e quando pronta a obra e feita concessão a empresas privadas por licitações públicas, que tem foco principal não somente no custo mais leva em conta outros aspectos como custo da passagem, modernização dos ônibus, conforto, segurança, capacidade, agilidade e capacidade real da empresa de atender a demanda. Este tipo de administração e feito, deu certo e já esta em operação na cidade do Rio de Janeiro-RJ que implantou o BRT(Bus Rapid Transit) , seguindo todos estes padrões de implantação o BRT hoje e uma das melhores opção devido ao menor custo de fixação em comparação com o metrô urbano, tem característica parecidas como rapidez, segurança, capacidade agilidade no embarque e desembarque, conforto alem de oferecer novas tecnologias como o SBE- sistema de bilhetagem eletrônica e sistema de GPS- que informa ao usuário em tempo geral o posicionamento do ônibus no itinerários. Muitas outras cidades já estão em obras para implantação deste tipo de transporte como Belo Horizonte que esta na fase final de suas obras, e em outras o BRT faz parte de planejamentos futuros como Santa Catarina e principalmente São Paulo.

competitividade e a regulamentação do transporte rodoviário de passageiros.

Grande parte do deslocamento da população brasileira e feita por ônibus, sendo firmado este como o principal meio de transporte das masas populacionais. O transporte de passageiros por rodovias tem dois componentes principais entre cidades feitas por ônibus e urbano por ônibus de linha. Podemos ainda agregar a estes serviços básicos como transporte escolar , fretamentos, turísticos e táxis.

Entretanto, por deficiência no estudo empresarial , diversas deficiências no sistema regular - tais como oferta insuficiente para atender à crescente demanda, falta de segurança e conforto, tarifas elevadas, demora em demasia, entre outros - provocaram a insatisfação dos usuários com o sistema. O meio empresarial reconhecem as ineficiências do setor, que tem apresentado baixo nos níveis de qualidade e competitividade. Esta insatisfação provoca o surgimento do transporte alternativo,juntando se a isso trabalhadores desempregados ou com baixos salários a entrarem neste setor em busca de novas fontes de renda. Esta modelo de transporte tem crescido muito na última década e envolve atualmente tanto os perímetros urbanos, quanto o transporte intermunicipal, até interestadual.

Em nível intermunicipal, podemos encontrar uma ocorrência abrasiva deste tipo de transporte, como nos estados do Nordeste (Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba). No Estado do Rio Grande do norte o fenômeno do transporte alternativo intermunicipal tem atingido aos poucos o mercado de transporte de passageiros, como na região do Seridó, que estava, até poucos anos , com apenas uma operadora de transporte, dessa forma os moradores da região ficavam restritos aos serviços oferecidos por esta empresa, a qual detinha o monopólio da área, não se preocupando em melhorar o serviço.

Existem diferenças por parte dos grupos envolvidos no que diz respeito à atenção da atual condição do serviço intermunicipal, devido a falta de inovação tecnológica, de estratégias de mercado para melhorar o serviço e atendimento do usuário. Este cenário foi propício para o surgimento do transporte alternativo (vans, micro-ônibus) que surgem ilegalmente, mas foi aceito pelos usuários obrigando assim ao órgão público competente regulamentar o setor (como já aconteceu em MG - Belo Horizonte). Este novo serviço que começou

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.4 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com