TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Lei de Conservação da Massa ou Lei de Lavoisier

Seminário: Lei de Conservação da Massa ou Lei de Lavoisier. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  12/9/2013  •  Seminário  •  369 Palavras (2 Páginas)  •  223 Visualizações

Página 1 de 2

As leis ponderais são aquelas que relacionam matematicamente as massas das substâncias presentes nas reações. Entre elas existem duas mais importantes, que são: Lei de conservação das massas e Lei das proporções constantes. Essas leis foram criadas, respectivamente, por Antoine Laurent Lavoisier (1743-1794) e por Joseph Louis Proust (1754-1826). Vejamos sucintamente do que se trata cada uma delas:

Lei de Conservação da Massa ou Lei de Lavoisier:

Popularmente essa lei é conhecida pela famosa frase: “Na natureza nada se cria, nada se perde; tudo se transforma”.

Lavoisier enunciou essa lei assim: “Em um sistema fechado, a massa total dos reagentes é igual à massa total dos produtos”.

Ele chegou a essa conclusão depois de pesar uma retorta contendo mercúrio metálico antes de sofrer calcinação. Após a reação química, ele pesou novamente o sistema que continha como produto o óxido de mercúrio II. Lavoisier observou que a massa do sistema se conserva, o que significa que os átomos das substâncias se rearranjaram para formar novas substâncias, porém nenhum deles “desapareceu”.

Essa é uma lei da “natureza”, pois é verificada em todas as reações químicas.

Lei das Proporções Constantes ou Lei de Proust:

Assim como Lavoisier, Proust realizou uma série de experiências e chegou à seguinte conclusão:

“Uma dada substância composta é formada por substâncias mais simples, unidas sempre na mesma proporção em massa”.

Por exemplo, a água sempre é formada por 11,1% de massa de hidrogênio e 88,9% em massa de oxigênio. Portanto, se temos 100 g de água, 11,1 g é de hidrogênio e 88,9 g é de oxigênio. Dividindo esses valores chegamos à proporção de 1:8; o que significa que, na formação da água, a combinação do hidrogênio com o oxigênio sempre deve ocorrer na proporção de 1 para 8 em massa. Assim, se formos produzir 45 g de água, serão necessários 5 g de hidrogênio e 40 g de oxigênio. Já se formos produzir o dobro de água (90 g), os valores de massa do hidrogênio e do oxigênio também irão dobrar, ou seja, 10 g de hidrogênio e 80 g de oxigênio. Note que a proporção nos dois casos permaneceu a mesma (1:8), assim como nos casos mostrados abaixo em que se mostra o caminho inverso, ou seja, a decomposição da água:

Proporções constantes da água

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.3 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com