TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A IMPORTÂNCIA DA INOVAÇÃO EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Por:   •  21/5/2018  •  Artigo  •  5.975 Palavras (24 Páginas)  •  75 Visualizações

Página 1 de 24

A IMPORTÂNCIA DA INOVAÇÃO EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS: COMO O RADAR DA INOVAÇÃO PODE AJUDAR NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DAS MPE

Elielton Espindola

Orientador: Prof. Marcos Aurélio Corrêa dos Santos.

RESUMO

A inovação desencadeia um papel fundamental não só nas MPEs, mas nas organizações em geral, ela pode influenciar tanto no desenvolvimento como na sobrevivência das mesmas, por ter um poder de otimizar ou criar novos processos, produtos ou serviços. Assim há uma estreita relação entre inovação e organização, pois estas estão atreladas entre o maior fluxo de bens, capitais, serviços e conhecimentos. Dessa maneira, justifica-se esse trabalho pela importância do tema inovação, e a relevância das micro e pequenas empresas no cenário econômico nacional brasileiro. Então este artigo vem com o objetivo de compreender as dificuldades que as micro e pequenas empresas encontram para inovar, e como, podem aplicar a inovação, apoiando-se na ferramenta do radar da inovação e suas 12 dimensões. Concluiu-se então, que a inovação esta influenciando as empresas a procurarem diferentes fontes de tecnologia, de informação e de conhecimento para se inovar, obtendo o diferencial de conseguirem enxergar novas oportunidades, pensar estrategicamente e sustentavelmente, se tornando mais competitivas e ativas em seus negócios, aplicando algumas ferramentas importantes como o Radar da Inovação nas diversas áreas funcionais e em seus processos, e não somente em um departamento, sendo necessário assim, agregar valor a seus produtos ou serviços. Para isto, foi feita uma pesquisa bibliográfica sobre o tema estabelecido em literaturas e em material já publicado sobre o tema.

Palavras-chaves: inovação, radar da inovação, influência, MPE.

INTRODUÇÃO

Atualmente para se destacar no mercado, que se encontra cada vez mais competitivo, percebemos que é necessário que se apresente um diferencial que promova a mudança e o desenvolvimento econômico, tendo uma capacidade de se inovar continuamente, trazendo ideias que revolucionem a maneira de administrar as decisões que trarão, consequentemente, o sucesso para a organização, isso é um problema nas micro e pequenas empresas que normalmente não possuem especialização neste contexto.

Segundo Caron (2004) uma nação, ou pais, é forte quando tem um grande número de pequenas e médias empresas permeando todos os setores produtivos e difundidos em todos os segmentos da economia da região. A estratégia de inovação via agregação de novos processos e padrões tecnológicos e a busca de maior flexibilidade constituem um caminho alternativo adotado para as pequenas e médias empresas se inserirem competitivamente num processo de demandas mutantes, instáveis e diferenciadas de mercado.

“A inovação é vista como uma ação capaz de gerar valor à organização por meio de um fazer novo, ou seja, inovação implica na mudança de paradigma interno à empresa, mas não necessariamente uma mudança de paradigma empresarial. Nesse contexto, é possível inovar em comercialização dos produtos, desenvolvimento de canais de distribuição, criação de novos produtos ou processos, desenvolvimento de novas ações de marketing e outras ações que impactem no valor da empresa de forma sustentável e permanente. ” (OLIVEIRA, 2014)

A inovação é talvez a principal chave para o sucesso em todos os seus aspectos, sendo em empresas de pequeno ou grande porte. Segundo Drucker (1987) inovação é a habilidade de transformar algo já existente em um recurso que gere riqueza”. Qualquer mudança no potencial produtor-de-riqueza de recursos já inexistentes constitui inovação...” (DRUCKER, 1987, p. 40). Tomando isso como ponto norteador, percebemos que a inovação se torna indispensável à sobrevivência da organização. Em si, as pequenas empresas se tornam dependentes deste atributo, pois as mesmas necessitam que se reinventem a cada dia. Para isso Drucker (1987) diz que a inovação se dá na busca deliberada e organizada de mudanças e uma análise sistemática das oportunidades, oferecendo assim uma inovação tanto econômica como social.

Para Schumpeter (1982), as novas combinações, que originam novos produtos ou serviços, ou seja, a inovação geralmente está presente em novas organizações, em que normalmente são caracterizadas pequenas empresas. São empresas que não surgem de outras mais antigas e que já começam produzindo. Já Freeman (1994) diz que o comportamento inovador da empresa é determinado por sua capacidade de aprendizado, sendo este entendido como um processo de acumulação de conhecimentos a partir das experiências individuais e coletivas, de concepção, produção e comercialização de bens ou serviços ou mediante                     inter-relações com outras instituições, a pessoa responsável por esse comportamento pode ser denominado como empreendedor, que aparece como fator chave, pois esta aprendizagem pode se dar a partir da sua experiência e de suas relações. Entende-se que o empreendedor é fundamental na gestão da inovação, por desenvolver a capacitação tecnológica da empresa ou por gerar inovação em produtos e processos ou até mesmos serviços, embora o estilo e as habilidades deste variar de acordo com as oportunidades do ambiente e que cada oportunidade pode gerar um novo negócio.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (41.8 Kb)   pdf (236.8 Kb)   docx (43.3 Kb)  
Continuar por mais 23 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com