TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O artigo analisado foi "Accounting for breakout in Britain: The industrial revolution through a Malthusian lens "

Por:   •  11/4/2017  •  Trabalho acadêmico  •  689 Palavras (3 Páginas)  •  112 Visualizações

Página 1 de 3

O artigo analisado foi "Accounting for breakout in Britain: The industrial revolution through a Malthusian lens "

         

O texto sob análise aponta sua intenção de averiguar quais as motivações relevantes por detrás dos aumentos exponenciais da população em dado período histórico e como a teoria de Thomas Malthus irradia luz por sobre a questão.

          Focado na intenção de delinear as variantes deste crescimento populacional, o texto traz fórmulas que abrangem uma quantidade de fatores que, conjuntamente, tendem a elucubrar a questão.

          Entre as variantes temos a revolução industrial, que figura como marco importante no que diz respeito ao acréscimo populacional, eis que possibilita, na visão do texto, um crescimento mais acentuado sem que haja uma diminuição na qualidade de vida das pessoas.

            Igualmente, o texto analisa os teóricos que aprofundam o entendimento de que o melhor aproveitamento das fontes de alimentos na era industrial serviu igualmente de base para esse acréscimo na população.

             Grandes mudanças começaram a ocorrer na economia nesta época, pois os comerciantes possuíam muito dinheiro e passaram a aplicar na indústria.

              Com o aumento da migração do campo para as cidades, a demanda de produtos como roupas, sapatos e outros produtos aumentava cada vez mais, fazendo com que os grandes centros urbanos tivessem que se adaptar às novas necessidades produtivas a que disto surgiram.

               Diante dessa nova realidade, a mecanização dos processos de produção passou a ser uma necessidade, tento toda a indústria se adaptado aos novos tempos em que as máquinas passaram a desempenhar funções que antes eram privativas da força humana. Tal inovação relegou o homem a um papel secundário, servindo este apenas como mero instrumento de controle de processos.

               A Revolução teve seu inicio marcado na Inglaterra por volta da metade do século XVIII, fazendo com que o país encabeçasse a causa. O pioneirismo Inglês foi determinado por diversos fatores, entre eles o domínio do transporte marítimo e como consequência do comércio mundial. Disponibilidade de mão de obra, ideologia liberal, etc. O liberalismo criou um ambiente propício a industrialização. A posição geográfica também foi um dos fatores, pois sendo a Inglaterra uma ilha, contribuiu para preservá-la das devastações provocas pela guerra.

               Suas características foram o desenvolvimento tecnológico principalmente as industrias elétricas química metalúrgica farmacêutica e de transportes, intervenções tecnológicas que melhoram muito a qualidade de vida das pessoas e ajudaram a aumentar a produção das indústrias, os estados unidos e a Alemanha viram grandes potências industriais e econômicas junto cm a Inglaterra e a França, a população urbana fica maior q a rural na europa, utilização do petróleo como combustível e fonte de geração de energia deixando o carvão mineral em segundo plano, uso da energia elétrica na iluminação urbana, residencial e industrial, uso do

Sistema de loinha de produção nas indústrias,

            Como consequência da Revolução Industrial, temos a utilização constante de máquinas, divisão do trabalho que antes era feito do começo ao termino por uma única pessoa, fazendo com isso que a produção aumentasse crescimento da população nas grandes cidades e despovoamento do campo, bancarrota dos artesãos que eram incapazes de competir com a mecanização das indústrias, propagação do colonialismo, transformação dos meios de comunicação e transporte.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.9 Kb)   pdf (46.3 Kb)   docx (11.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com