TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Análise sobre o texto “Os Outros nomes do Urbanismo: Planejamento, projeto e Desenhos Urbanos:

Por:   •  10/4/2015  •  Pesquisas Acadêmicas  •  628 Palavras (3 Páginas)  •  261 Visualizações

Página 1 de 3

Análise sobre o texto “Os Outros nomes do Urbanismo: Planejamento, projeto e Desenhos Urbanos:

-Conceito Epistemológico: Começo salientando uma frase do texto que me chamou a atenção e que vejo como uma “verdade” sobre o conceito epistemológico de urbanismo: “(...) Uma vontade de ação e, portanto, a perspectiva de exercer um poder que modifique o espaço da cidade”.

Com o crescimento das cidades, se começa a existir uma necessidade de organização daquele espaço, Civilizações como Egito, Colômbia, China e outras civilizações antigas já se preocupavam na organização de suas cidades, Isso se dá, porque as cidades são projetadas de acordo com as necessidades humanas, mas as realidades mudam de acordo com o tempo, crescimento humano e a tecnologia que vai se aperfeiçoando.

Ao meu ver, este conceito se define em um ponto que englobe a solução para problemas urbanos, consequentes do crescimento das cidades

-Urbanismo: Trata se de um conceito usado pela primeira vez no século XX que foi definido como: “O estudo sistemático dos métodos que permitem adaptar o habitat, e mais particularmente o habitat humano ás necessidades dos homens”.

Essa necessidade de adaptar as cidades vem do crescimento delas, quando o autor comenta “A arte de dispor o espaço urbano ou rural, afim de obter seu melhor funcionamento e melhorar os rendimentos sociais”, ele trata justamente do crescimento das cidades e da necessidade de apropriar elas ao crescimento de forma organizada para que se tire o melhor proveito de todas as áreas e facilite a vida dos que vivem nela.

-Planejamento Urbano: Com a revolução industrial o crescimento desmesurado das cidades preocupa constantemente as pessoas interessadas na cidade. Bardet diz que as cidades precisam lidar com a “questão urbana”, essa afirmação traz uma contradição e propõe uma solução com a restauração de características antigas, conhecidas e testadas, ou a renovação das maneiras de viver para definir uma nova ordem urbana. Essa afirmação nos fazem refletir e pensar que se ou busca um planejamento urbano correto, baseado em formas testadas ou se mude a maneira de viver de uma sociedade.

“A cidade é produto do que a sociedade desenvolve”, desta forma fica claro que se a sociedade ocupa e cresce desenfreadamente e desorganizadamente, isso se reflete nas cidades.

Aristóteles por sua vez, imaginava uma cidade real, e discutia detalhadamente a maneira de torna-la boa pela utilização de entronizados por urbanistas práticos, como Hipódamo e seus seguidores. Já Platão concebe a ideia de uma cidade “ideal”, que refletiria o Estado ideal por ele definido. Mas, nenhum deles pretendeu mudar as cidades apenas fisicamente sem acompanhar as mudanças econômicas e sociais, exceto onde seria apenas uma mudança estética, por interesse da moda na época ou de superiores.

Algo novo e planejado supõe-se resolver problemas, e isso se torna uma condição necessária para atingir um ideal, tal ideia traz a era dos planos diretores que vão por um longo tempo se confundir com a própria ideia do urbanismo.

-Desenvolvimento Urbano: Com o salto do desenvolvimento humano que a revolução industrial permitiu, as mudanças se tornam necessárias, visto que o crescimento urbano desordenado traz a frente muitos problemas, tais como saneamento, energia e etc. Isso tudo faz com que o desenvolvimento seja necessário, uma vez que as cidades são produto daquilo que a sociedade desenvolve, e as mesmas devem atender as necessidades daqueles que ás habitam.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.2 Kb)   pdf (42.2 Kb)   docx (16.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com