TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

CONTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL: RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA E O PAPEL DO CONTADOR

Por:   •  20/5/2015  •  Trabalho acadêmico  •  4.368 Palavras (18 Páginas)  •  581 Visualizações

Página 1 de 18

SUMÁRIO[pic 1]

1        INTRODUÇÃO        

2        RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA        

3        LESGISLAÇÃO APLICADA À RESPONSABILIDADE SOCIAL        

4        TENDENCIAS DA ERA DA RESPONSABILIDADE E O PAPEL DO   CONTADOR        

5        BALANÇO SOCIAL E SUAS METODOLOGIAS        

6        ESTUDO DE CASO        

7        CONCLUSÃO        

BIBLIOGRAFIA        

REFERÊNCIAS        


  1. INTRODUÇÃO

Devido à crescente importância dada à responsabilidade social dentro das entidades econômicas, surge cada vez mais a necessidade de elaborar e apresentar informações sobre as atividades ligadas à essa responsabilidade. Essas informações agrupam aspectos sociais, éticos, ambientais, e ainda diversas denominações da Contabilidade Social.

A Contabilidade Social não só busca medir resultados da empresa em relação à finanças, mas também toma o recurso humano como um ser que sente e que tem necessidades a satisfazer. Ela aparece como a necessidade da empresa de contar com certas informações para a tomada de decisões com relação à gestão social, medindo o impacto da mesma na sociedade. 

Sendo assim, o objetivo geral deste trabalho é identificar a importância do papel do contador e da contabilidade na responsabilidade social das entidades econômicas e a influência que a mesma exerce dentro e fora da empresa, ou seja, relatar o considerável crescimento da responsabilidade social corporativa nas empresas e na sociedade.

Primeiro, será abordado o conceito de Responsabilidade Social Corporativa. Segundo, será descrita a legislação aplicada à Responsabilidade Social e a sua aplicação e prática dentro das entidades econômicas. Depois, será descrita a tendência dessa nova fase do mercado, onde a importância da contabilidade social cresce cada vez mais. Por último, será identificado e caracterizado o Balanço Social, principal ferramenta para uma boa gestão social dentro de uma empresa, e também será descrito o estudo de caso, que foi baseado no incentivo fiscal oferecido pela Prefeitura de Belo Horizonte às empresas que patrocinarem projetos culturais dentro da cidade.


  1. RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

A responsabilidade social corporativa surgiu no ambiente empresarial em meados da década de 1980, a partir da necessidade de uma mudança de atitudes do setor privado, uma vez que este se aproveitava do descaso do governo com o meio ambiente e assim fazia de práticas abusivas contra o mesmo e da mesma forma prejudicava os seus consumidores.

Commodaro et al (2011, p. 11) aponta que este cenário só foi mudar com o surgimento do Wellfare State, ou Estado do Bem-Estar Social, idealizado pelo economista inglês John Maynard Keynes.

Commodaro et al define a responsabilidade social corporativa como

a forma de gestão que se caracteriza pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais se relacionam e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais.(COMMODARO et al, 2011,p 11-12)

Responsabilidade social também pode ser definida como sinônimo de solidariedade. Nesse caso, é possível afirmar que todas as empresas a praticam, direta ou indiretamente, por mais que seu objetivo econômico não esteja voltado para a área social.

Isto pode ser exemplificado pelo art. 1.052 do Código Civil, que indica que “Na sociedade limitada, a responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas, mas todos respondem solidariamente pela integralização do capital social”. Dessa forma, ao firmar o compromisso da sociedade empresária por meio do contrato social, seus sócios afirmam também a divisão da responsabilidade dos atos da mesma, de forma solidária sem prejudicar ou beneficiar um ou outro.

No Brasil, apesar de o Governo ter consciência de que é preciso fazer algo pelo âmbito social e do meio ambiente, suas ações são de certa forma, insuficientes. Isto acarretou no surgimento da Era da Responsabilidade, onde não só o Governo fica responsável por essas questões, como também é responsabilidade de todos fazerem suas partes para que se tenha uma qualidade de vida melhor.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (28.1 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com