TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Responsabilidade Civil

Por:   •  7/11/2019  •  Resenha  •  1.228 Palavras (5 Páginas)  •  14 Visualizações

Página 1 de 5

Resumo - Responsabilidade Civil

É a obrigação que incube a uma pessoa de reparar os danos causados a outrem

Fundamentos da Responsabilidade Civil

São dois: Culpa (responsabilidade subjetiva e aquiliana) e risco (responsabilidade objetiva ou sem culpa)

Pressupostos da responsabilidade civil

São 3: agente ou responsável, dano, e nexo de causalidade

• CULPA

O nosso código atual adota o princípio da responsabilidade subjetiva fundada na culpa. Os elementos são: agente, vítima, dano, nexo causal e culpa ou dolo.

Existem várias formas para classificar a culpa

Culpa contratual: quando derivada do descumprimento ou infração de cláusulas ou ajustes previamente fixados entre as partes

Culpa extracontratual: quando decorre do descumprimento de um dever legal e se origina do dano decorrente do ato ilícito.

É importante lembrar que qualquer que seja o grau de culpa, isto não exime o causador do dano do dever de indenizar. O nosso código civil outorga o juiz de reduzir o valor da indenização conforme seja o grau de culpa do agente causador do dano.

Culpa Grave: É o erro de conduta grosseiro, representado pelo completo desprezo aos deveres de cuidados mínimos.

Culpa Leve: É o erro que poderia ser evitado por qualquer pessoa minimamente prudente ou diligente

Culpa Levíssima: É o erro de conduta que seria evitado por uma pessoa extremamente cuidadosa. Só seria evitada com cuidados acima do normal.

Quanto a escolha e fiscalização

a) Culpa in eligendo: Se caracteriza pelo fato de o agente ter procedido a uma má escolha de um preposto ou alguém que realiza algum ato em seu nome ( Resp. do patrão com as faltas do funcionário).

b) Culpa in vigilando: Decorre da ausência de fiscalização ou vigilância que o agente deveria ter em relação à pessoa que esteja sob sua guarda ou responsabilidade.

Quanto ao agir do agente

a) Culpa in committendo: É aquela que se verifica em razão de uma ação do agente, estando mais ligada a imprudência.

b) Culpa in omittendo: Se caracteriza por uma omissão, estando mais ligada à negligência.

Quanto a participação do agente

a) Culpa por fato próprio: Aquele que causou o dano deve ser responsabilizado pela reparação.

b) Culpa por fato de outrem ou de terceiro: Responsabilidade por fato de outrem. Ex: Pais com os filhos menores que tiverem sob sua guarda.

Quanto a forma de sua aferição

a) Culpa in concreto: Quando se analisa a conduta do próprio agente, que tenha resultado prejudicial ao direito de terceiro, e essa conduta advém da falta de perícia ou atenção.

b) Culpa in abstracto: Quando a conduta do agente é analisada em sentindo comparativo com o proceder esperado do chamado homem médio.

Culpa exclusiva e culpa concorrente

Exclusiva: Nosso código atual não prevê culpa exclusiva da vítima como causa exonerativa da atividade, mas a doutrina e a jurisprudência se encarregam se

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.9 Kb)   pdf (41.6 Kb)   docx (11.5 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com