TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Filme Invictus

Por:   •  18/10/2016  •  Trabalho acadêmico  •  1.711 Palavras (7 Páginas)  •  2.973 Visualizações

Página 1 de 7

Atividade Integrada

1- Resumo

O presente trabalho tem por finalidade elaborar um resumo do filme “Invictus” de 2009, dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Morgan Freeman e Matt Damon, fazendo uma análise pessoal do mesmo. Ao final, desenvolver uma abordagem jurídica do tema principal do filme, desigualdade racial, levando em consideração sua aplicabilidade no Brasil.

Palavras Chave:

Invictus, Injúria Racial, Racismo, Nelson Mandela.

2- Introdução:

O filme Invictus retrata o regime social na África do Sul. Demonstra o quanto o país estava dividido entre negos e brancos, sendo a maioria dos habitantes negros e a minoria branca. Conta também sobre a jornada de superação social desde as sequelas deixadas pelo Apartheid até a eleição do líder africano Nelson Mandela, libertado da prisão e em seguida candidato a presidente. Mesmo terminado o Apartheid, ainda restavam muitas marcas da segregação no país, parte da população não queria Mandela como presidente, mas tornou-se o primeiro presidente negro da África do Sul. Muitos brancos estavam revoltados com o fim da separação, e não concordavam em conviver de forma pacífica com os negros. As pessoas brancas que trabalhavam para o antigo governo, pensavam que seus cargos estariam ameaçados pelo fato do novo presidente ser negro, podendo ocorrer então uma possível vingança. Logo que Mandela assume o governo e vê que todos estão arrumando seus pertences para deixar o trabalho, ele faz um discurso apresentando para o povo o seu modo de governar, sem nenhuma diferenciação racial e que seus cargos estariam a salvo.  Logo de início fez mudanças dentro da sua própria equipe, misturou antigos funcionários e agentes de segurança do regime anterior com novos funcionários negros.  Poderia ter procurado vingança contra seus inimigos políticos, mas queria achar formas de unir a nação inteira pelo mesmo objetivo. Encontrou uma oportunidade no esporte, o Rúgbi. Usou a própria seleção do país para isso.

O time de Rúgbi da África do Sul era formado somente por jogadores brancos, com apenas um componente negro. O mesmo ajudou a juntar todas as raças em uma única torcida. A equipe passava por um período ruim, sem resultados significativos, além da falta de investimentos. Era um dos piores times do mundo, ademais todos os negros torciam contra ele. Os jogadores tinham um sonho de colocar a África do Sul no topo, vencendo a Copa do Mundo. Mandela então chamou o capitão do time para um encontro, na ocasião tentou motivar e incentivar, orientou para que se esforçasse em servir de exemplo aos outros jogadores. 

A África do Sul participaria da terceira Copa Do Mundo de Rúgbi e a missão do novo presidente agora era orientar que os times começassem a fazer trabalhos sociais em comunidades carentes, querendo trazer ao povo o orgulho pelo time. Na véspera do primeiro jogo na Copa do Mundo, ele entrega ao capitão um poema: Invictus. Este poema serviu como inspiração para o presidente Mandela e o ajudara todos os anos em que ficou na prisão.           

Os jogadores ficaram bastante motivados e recomeçava ali uma grande dedicação que havia se perdido com o tempo. As vitórias apareceram e isso satisfazia a cada jogador, a cada torcedor.  Ao final deveriam enfrentar o principal time da época, os favoritos no momento. Com muito esforço, entrega, dedicação o time da África do Sul ganhou a Copa Mundial, prova de muito empenho e superação.

O resultado dessa conquista tornou-se um divisor de águas, um impulso para a melhoria do país e um símbolo histórico da unificação do mesmo.

3- Análise do filme:

Analisando o filme “Invictus” a África do Sul era um país preconceituoso e desunido, dividido por cor de pele e por sentimentos de ódio entre as duas raças. A atitude do presidente Nelson Mandela conclui que as pessoas são mais importantes, isto significa que os seres humanos devem ser valorizados, motivados e não descartados. É necessário ter compreensão, afinal cada um possui características diferentes.

Aborda também o trabalho de equipe, o comprometimento e o empenho de todos para o mesmo fim. Unidos com disposição e coragem enfrentaram os riscos, sofreram os danos, mas sempre com a perseverança de chegarem ao fim do campeonato coroados com o título de vencedores. Nos faz refletir o quanto devemos ser mais humanos e nos esforçar para realizarmos nossos sonhos, sem egoísmos e vinganças na trajetória da vida. Acreditamos que problemas devem ser encarados como desafios; prevalecendo coragem e o otimismo para que assim possamos extrair o que há de melhor em cada indivíduo sem injustiça.

4-  A desigualdade racial no Brasil e sua abordagem jurídica:

O Brasil, se dividido pela cor da pele, seria dois países distintos. Um formado por uma população branca, que ocuparia a 65ª posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Outro, de negros e pardos, estaria relegado ao fim dessa fila, no 102º lugar. Os dados evidenciam o tamanho e a persistência da desigualdade racial que ainda reina no país, a despeito de todos os avanços sociais na última década.

Uma pesquisa publicada em 2011 indica que 63,7% dos brasileiros consideram que a raça interfere na qualidade de vida dos cidadãos. Para a maioria dos 15 mil entrevistados, a diferença entre a vida dos brancos e de não brancos é evidente no trabalho (71%), em questões relacionadas à justiça e à polícia (68,3%) e em relações sociais (65%). O termo apartheid social tem sido utilizado para descrever diversos aspectos da desigualdade econômica, entre outros no Brasil, traçando um paralelo com a separação de brancos e negros na sociedade sul-africana, sob o regime do apartheid.

Afim de extinguir o racismo do país, políticas públicas são intensificadas e leis encorpadas para obtenção de melhores resultados.  Programas como os de estabelecimento de cotas visando ampliar o acesso de estudantes negros ao Ensino Superior, assim como programas de combate ao racismo institucional vêm sendo adotados em várias localidades do país. Desenvolvimento de programas de valorização da cultura e da história negra, reforçando não apenas a identidade desse grupo como a própria identidade nacional.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.9 Kb)   pdf (157.2 Kb)   docx (13.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com