TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Karl Marx e as cotas raciasi

Por:   •  5/6/2018  •  Trabalho acadêmico  •  359 Palavras (2 Páginas)  •  210 Visualizações

Página 1 de 2

Atividade de Filosofia do Direito

1ª questão da AV1

De acordo com Marx, o que determina os aspectos da vida de uma pessoa é sua condição material. Quando o indivíduo possui maior poder aquisitivo consequentemente possui um número maior de oportunidades em manter suas condições. Já os indivíduos que são desprovidos das mesmas oportunidades, sofrem mais dificuldades de ascensão na escala social. A concepção materialista confere ao sujeito fenômenos sociais que se desdobram em várias camadas diferentes do nosso mundo social, isto é, a cultura, a educação, o status social, a exclusão social e outros aspectos da nossa vida estariam diretamente relacionados com a nossa condição material.
          A doutrina de Marx caminha no sentido de que não seriam os valores ou as ideias que motivariam as mudanças sociais de nosso mundo, mas, sim, a situação das classes que compõem a sociedade. Além disso, tudo se encontra em um processo de modificações, e para Marx o que “alimenta” essas mudanças são os conflitos que resultam das várias contradições que podem existir dentro de uma mesma realidade. Na realidade capitalista, essas contradições são exatamente as diferentes posições que se encontram as classes sociais distintas. Por toda a história, desde o feudalismo e escravidão, houve essa divisão de poderes e essa luta de classes é o que impulsiona para grandes revoluções.

Então, este discurso de cotas raciais é mais uma norma que veio com o objetivo de tentar solucionar a problemática dos indivíduos que foram excluídos do acesso a uma condição melhor de oportunidades, tanto material como cultural, oportunidades relacionadas à educação, entre outros. Indivíduos que ficam fora do padrão do status social. Porém essa política de cotas é bem limitada quanto ao acesso efetivo e positivo dos indivíduos desfavorecidos. Há um grande limite indeterminado em relação ao quantitativo de indivíduos que possivelmente serão privilegiados com a norma das cotas raciais. Em busca de melhores condições, pessoas cotistas e não cotistas ainda enfrentam muitas dificuldades, pois a própria norma limita e restringe o acesso de uma parcela da sociedade menos favorecida. Sociedade esta que é desonrada e rebaixada pelos opressores e suas falsas ideologias.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.3 Kb)   pdf (60.1 Kb)   docx (10.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com