TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO DA OBRA DE DARCY RIBEIRO

Por:   •  28/4/2015  •  Seminário  •  763 Palavras (4 Páginas)  •  1.321 Visualizações

Página 1 de 4

[pic 1]

O NOVO MUNDO. O POVO BRASILEIRO. A FORMAÇÃO E O SENTIDO DO BRASIL.

RIBEIRO, DARCY.

Nova Iguaçu

2015

DARCY RIBEIRO

Antropólogo, educador, escritor e político brasileiro nascido em Montes Claros, MG, fundador de duas universidades modelares, a UNB e a UENF, contribuição única na história da cultura brasileira. Formado pela Escola de Sociologia e Política da Universidade de São Paulo (1946), iniciou o trabalho de etnólogo (1947) no antigo serviço de Proteção ao Índio, dirigiu a seção de pesquisa desse órgão (1955-1956) e criou o Museu do índio (1953). Foi diretor do Centro de Pesquisas Educacionais, a CAPES, e do setor de pesquisas sociais da Campanha de Erradicação do Analfabetismo. Partidário do governo João Goulart, foi seu Ministro de Educação e Cultura (1961), quando organizou a Universidade Nacional de Brasília, da qual foi seu primeiro reitor (1962-1963), e Chefe da Casa Civil da Presidência da República (1963-1964). Foi cassado pelo golpe militar (1964), exilando-se no Uruguai, Chile e Peru. Foi o relator da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, aprovada no governo Fernando Henrique (1996) e autor de inúmeras obras entre elas: O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil (1995). [pic 2]

Fonte: http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/


 RESUMO SOBRE A OBRA

A primeira tentativa de escrever o livro se deu em meados da década de 50, quando o autor dirigia um programa de pesquisa sócio-antropológicas no Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais do Ministério de Educação. Ele o idealizava a partir dos estudos que retratava a figura do Brasil. Por cerca de trinta anos a idéia do livro foi deixada de lado. Retomando-o após inúmeros acontecimentos históricos, sociais e políticos no Brasil. Esta foi a obra final do autor e a que teve sua maior dedicação, foi publicada antes de sua morte. É uma obra revestida de opiniões e impressões, formadas pela experiência da vida do autor, que percebeu a necessidade da formação de uma teoria própria deste país, não só caracterizando o Brasil pela sua história, mas situando o povo brasileiro em sua própria concepção humana, analisando as três matrizes formadoras do brasileiro, tanto no contexto étnico como cultural.


RESUMO DO CAPÍTULO

A visão do autor mostra claramente dois mundos distintos entre si. De um lado o índio com seu espanto e curiosidade, do outro, homens dispostos a desbravar um mundo onde tudo parecia belo e precioso. Diante desse cenário, temos então um choque de cultura, costumes e contrastes, aquele que detém o poder tem seus próprios pensamentos diante de um povo acostumado a ser livre, sem pudores, sem nenhum tipo de imposição que pudesse humilhar o outro, viviam dentro de um contexto onde tudo o que precisavam estava ali diante deles. Diferente do invasor, que trazia consigo tudo aquilo nunca antes imaginado pelos índios.

A tentativa de escravizar os índios foi tarefa impossível, acostumados a serem livres, não aceitavam aquela imposição, preferiam morrer a serem escravos.

Observa-se, que a invasão Européia em terras Brasileiras, foi marcada pela subjugação do povo indígena, pelo colonizador Europeu. Este processo de dominação e exploração, retirou do povo indígena toda sua essência, cultura, tradição e crenças, até a sua inocência. Além de provocar um grande massacre, resultado da “intolerância, prepotência e ganância do colonizador".

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.1 Kb)   pdf (140.3 Kb)   docx (71.4 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com