TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resumo teórico do artigo: aplicação dos conceitos de controle estatístico de processo (CEP) em uma industria de fundição do norte Сatarinense

Seminário: Resumo teórico do artigo: aplicação dos conceitos de controle estatístico de processo (CEP) em uma industria de fundição do norte Сatarinense. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/10/2014  •  Seminário  •  1.271 Palavras (6 Páginas)  •  244 Visualizações

Página 1 de 6

RESUMO TEÓRICO DO ARTIGO: APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DE CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSO(CEP)EM UMA INDUSTRIA DE FUNDIÇÃO DO NORTE CATARINENSE – GUEIBE PERES SOUZA

Uma indústria de fundição que produz blocos para veículos automotores, situada no Norte do Estado de Santa Catarina, fornece seus produtos a grandes nomes da indústria automotiva mundial, portanto, atua em um mercado bastante competitivo, onde a qualidade é um aspecto qualificador e também ganhador de pedidos.

Aplicando-se conceitos de controle estatístico de processo (CEP), por exemplo, em produtos tidos como estratégicos pela empresa, é possível se identificar diretrizes que levem a uma maior qualidade a ser percebida por parte do cliente.

Um dos produtos considerados como estratégico, por já estar consolidado no mercado, sendo inclusive tradicional na fundição da empresa, é um determinado bloco de motor para caminhões a diesel. Um dos aspectos em que é medida sua qualidade é através de sua dureza, ou seja, de seu grau de resistência à tração, tendo como unidade de medida o Mega Pascal (Mpa).

O processo de avaliação da qualidade das unidades produzidas requer um teste destrutivo do corpo de prova. O mesmo exige que o bloco seja cortado, para que se retire o(s) corpo(s) de prova que serão usinados e em seguida submetidos a um ensaio de tração com limite mínimo de especificação de 230 Mpa.

Devido a esta particularidade do processo de inspeção, a coleta de amostras se dá de forma unitária. Outros aspectos que corroboram para que se adote este tipo de amostragem é o fato das grandes dimensões do bloco, o que dificulta seu manuseio, além do fato de que ele só pode ser submetido ao ensaio de tração após estar resfriado (variando entre 45 e 240 minutos após sua fundição, dependendo das condições locais de temperatura), o que inviabiliza uma inspeção antes que todo o lote seja produzido.

O processo de inspeção se dá sempre com o primeiro bloco do lote que é produzido, se sua propriedade de dureza respeitar o valor crítico o lote é aceito, caso contrário segue-se um procedimento que admite a existência de problemas com o(s)corpo(s) de ensaio, o que pode ser visualizado.

Os dados dos resultados dos testes de tração fornecidos pela empresa, foram acessados através do Núcleo de Normalização e Qualimetria (NNQ) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), os quais correspondem a ensaios de tração realizados na linha de fundição, sempre que ocorreram produções, durante todo o ano de 2004.

Para que se possa ter uma visão geral do comportamento estatístico destes dados e as possibilidades de aplicação de conceitos específicos de CEP, foram realizados testes objetivando verificar a presença de normalidade na distribuição da série e/ou a existência de auto correlação serial. Foram também realizadas estimativas da média e do desvio padrão dos resultados coletadas ao longo dos 185 dias.

Os resultados obtidos, visualizáveis nas figuras 2 e 3, foram de que os dados seguem uma distribuição normal, possibilitando, portanto, a aplicação de gráficos de controle do tipo Shewhart, e de outros gráficos alternativos que são comumente utilizados quando as amostras forem unitárias, tais como CUSUM e EWMA. A utilização dos gráficos de Shewhart se justifica pela simplicidade de construção e de interpretação dos resultados.

A introdução do conceito de gráfico de controle foi dada por Walter A. Shewhart em 1924, com o objetivo de controlar a variabilidade do processo na empresa Bell Laboratories. Particularmente o autor apresentou os gráficos de controle da média e do desvio padrão amostral. Esses gráficos consistem de uma linha central (média do processo), e duas linhas paralelas a esta, chamadas de limites inferior (LIC) e superior de controle (LSC). Todos os gráficos de controle construídos com essa mesma filosofia são denominados de gráficos de Shewhart. Infelizmente esses gráficos são ineficientes para detectar pequenas alterações na média do processo motivo pelo qual estamos aplicando estudo.

Tornando assim desnecessária qualquer transformação na série para que seja possível a aplicação da teoria e conceitos de gráficos de controle. É importante e necessário mencionar que, como as amostras são de tamanho unitário, a amplitude do processo considerada neste trabalho foi à amplitude móvel, que consiste na diferença entre a maior e a menor medida de tração entre o dia t e o dia t-1.

Já no caso da estimativa do desvio padrão do processo, foi realizada duas estimativas: uma através da forma tradicional (equação 3.1), considerando a amostra global, e outra através do cálculo de SD (equação 3.2), pois trata-se de uma medida mais confiável, por basear-se apenas na dispersão dos valores amostrais.

RESUMO TEÓRICO DO ARTIGO: CONCEITOS E APLICAÇÕES DA ESTATÍSTICA.

Estatística é um conjunto de técnicas de análise de dados, cientificamente formuladas, aplicáveis a quase todas as áreas do conhecimento. É a ciência que estuda os processos relevantes a uma área de investigação. As principais aplicações de estatística estão nas pesquisas eleitorais, índices econômicos, técnica cirúrgica, meteorologia, analise de mercado, em tudo que se possa ser comprovado cientificamente.

A estatística tem seus resultados associados a uma pequena incerteza, com as técnicas de estatísticas tenta-se minimizar a margem de erro e controlar para que não haja novos imprevistos nas tomadas de decisões.

Principais conceitos de estatísticas:

Estatística Descritiva: resumo de informações coletadas através de gráficos, tabelas e resumos numéricos.

Inferência Estatística: analisam-se amostras da população e seu resultado será deduzido ao restante da população. Para obter bons resultados devemos observar a inferências da população geral, planejar o processo experimental e estabelecer níveis de incertezas nas c conclusões.

População: é o elemento da análise, onde esse elemento tem que ter características, localização geográfica e localização temporal em comum.

Amostragem Aleatória: uma pequena parte da população classificada aleatoriamente sem uso da vontade, para uma possível analise.

São duas as técnicas de amostragem a probabilística e a não-probabilística.

A amostragem probabilística: pressupõe que a população seja sorteada aleatoriamente que a possibilidade de uma unidade da população ser sorteada seja diferente de zero. Essa é a amostragem mais conveniente, pois somente

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com