TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

1 - PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE UMA

Por:   •  13/8/2017  •  Artigo  •  737 Palavras (3 Páginas)  •  373 Visualizações

Página 1 de 3

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS

UNIDADE DE PASSOS - MG

QUÍMICA GERAL

Aula 1 - PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE UMA

SOLUÇÃO DE HIDRÓXIDO DE SÓDIO 0,100 mol/ l

Alunos: Jessica Odete de Oliveira e Jose Santos Prof. Dr. Marcio Antonio Ferreira Camargo Data da Prática: 11/04/2017

INTRODUÇÃO

Titulação: é o processo de adição de quantidades discretas de um determinado reagente, geralmente com o auxílio de uma bureta, no meio racional para quantificar alguma propriedade. Quando se pretende encontrar uma concentração, a titulação é um procedimento analítico, e geralmente são feitas medidas de volume, caracterizando as titulações volumétricas, mas em alguns casos, pode-se monitorar a variação gradual de uma outra grandeza, como a massa, caso das titulações gravimétricas, ou a absorção da luz, como nas titulações espectrofotométricas.

-Padrão primário: Neste caso o biftalato de potássio (C8H5KO4) é um composto com pureza suficiente para permitir a preparação de uma solução padrão mediante a pesagem direta da quantidade da substância, seguida pela diluição até um volume definido de solução. A solução que se obtém é uma solução padrão primário. Na prática, é difícil obter um padrão primário ideal, e usualmente se faz um compromisso entre as exigências ideais mencionadas. A água funciona como solvente do biftalato, e a quantidade de H2O adicionada dependem de dois fatores: deverá ser suficiente para dissolver o biftlato e baixa o suficiente para que se possa observar a mudança de cor do indicador utilizado.

OBJETIVOS

Proceder a padronização de uma solução de hidróxido de sódio (NaOH) através de uma solução de biftalato de potássio (C8H5KO4) contendo fenoftaleína.

MATERIAIS:

. Balão volumétrico (capacidade 100 + ou - 0,10ml)

. Béquer (capacidade 50ml + ou - 5%)

. Pipeta Pasteur

. Bastão de vidro

. Espátula metálica

. Pisseta

. Balança semi-analítica

REAGENTES:

. NaOH

. Água destilada

. Biftalato de potássio

. Fenolftaleína

PARTE EXPERIMENTAL

Preparo de solução comum: no preparo de soluções comuns usa-se geralmente béquers para dissolver e balões volumétricos para avolumar.

Sabendo que o NaOH tem 40g por mol, é preciso preparar uma solução de 0,100mol/l , aplica-se a regra de 3 conforme especificado abaixo:

*Obs: 40g equivalem a massa molar da solução: Na=23 O=16 H=1 a soma desses valores resulta em 40

1mol NaOH --------

40g

0,100mol NaOH----

X g

X= 4 gramas

Entretanto, como só é necessário 100 ml de solução, faremos mais um cálculo. Se em 1 litro (1000 ml) precisamos de 4 gramas, em 100ml precisamos de 0,4 . Novamente aplica-se a regra de 3:

4 g de NaOH------------

1000ml

X g de NaOH------------

100 ml

X= 0,4 gramas

Fez-se a pesagem da massa de NaOH (0,425g) calculado em um béquer de 50 ml. Dissolveu-se o NaOH em 20ml de água destilada agitando com o auxílio de um bastão de vidro, transferindo a solução para um balão volumétrico de 100ml , seguindo a


Orientação do professor, completando o balão com água até a marca da aferição. O balão foi fechado, a solução homogeneizada e identificada.

Padronização

Materiais:

.Suporte universal

. Garra para bureta (capacidade 50ml + ou - 0,05ml)

. Erlenmeyer (capacidade 250ml + ou - 5%) Calcula-se a massa de NaOH da seguinte forma:

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.9 Kb)   pdf (116.8 Kb)   docx (16.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com