TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha - Mente Brilhante

Por:   •  14/9/2014  •  846 Palavras (4 Páginas)  •  330 Visualizações

Página 1 de 4

O filme - “Uma Mente Brilhante”

O filme conta uma história de um gênio, porém antissocial gênio da Matemática que aos 21 anos, formulou uma teoria revolucionária provando a sua genialidade fazendo com que ele fosse aclamado por todo o meio que ele atuasse, fazendo com que muitos anos depois ele ganhasse um Prêmio Nobel. No entanto, a vida dele também é marcada de sofrimentos e atormentações, fato que se comprova quando ele é diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar ao convívio da sociedade ao qual ele tanto menosprezava. Conseguindo conviver com a doença e todas as suas alucinações sem perder o brilhantismo que lhe era nato.

A história se inicia quando John Nash ingressa na Universidade de Princeton, ao ganhar uma bolsa de estudo, em 1944. Na sua chegada à universidade John já era destacado pelos colegas e professores, no entanto tinha uma forma ímpar de se comportar, detestava assistir às aulas considerando perda de tempo, como ele mesmo costumava dizer: aulas chatas, pouco atrativas que servem somente para decorar “tolas suposições de reles mortais”; relutar em aceitar sugestões para a sua pesquisa, embora se mostre extremamente dedicado aos estudos, tentando executar sua própria metodologia na resolução de problemas matemáticos complexos e assim, sair dos modelos convencionais, ao contrário dos outros que perseguiam uma linha em particular até esgotá-la.

Antissocial, arrogante ao criticar os trabalhos dos colegas e pelo seu estranho modo de andar e se comportar, passa a ser motivo de chacota entre seus colegas. Mesmo quando conhece Charles, seu “colega de quarto” mostra-se apático e nada que o outro diz ou faz chama a sua atenção.

Dedicado ao extremo, ambiciona o reconhecimento de sua pesquisas no meio científico, passando a buscar de forma incansável uma ideia original, que pudesse se destacar entre as demais. Eis que a ideia surge em lugar tanto quanto peculiar e improvável ao presenciar uma cena num bar: uma linda mulher e algumas amigas entram no bar, no entanto somente a linda mulher em destaque vira alvo de todos os rapazes, quais as chances de pelo menos um ser o escolhido? Nesse momento a mente de John Nash se abriu para formular a Teoria de jogos não cooperativos, contradizendo 150 anos de reinado de Adam Smith o pai da economia moderna. Essa Teoria o credencia para conseguir uma vaga num famoso laboratório de pesquisa e, ao terminar o curso de matemática, pelo seu brilhantismo na área, John é convidado a trabalhar e lecionar no MIT (Massachussets Institute of Technology) um dos mais conceituados centros de pesquisa de matemática e engenharia dos Estados Unidos. Com isso John desenvolveu a Teoria do Equilíbrio, merecedora do prêmio Nobel, a qual propõe uma formulação matemática para análise de conflitos baseada no princípio de que a colaboração em equipe leva ao objetivo.

Isolado, ele não tinha amigos que não fossem Charles e sua sobrinha e era um desastre com as mulheres, até que conhece uma de suas alunas Alícia, com quem iria se casar mais tarde. Nesse tempo,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com