TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Contribuição Da Família No Processo Ensino Aprendizagem

Exames: A Contribuição Da Família No Processo Ensino Aprendizagem. Pesquise 785.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/1/2014  •  2.265 Palavras (10 Páginas)  •  644 Visualizações

Página 1 de 10

2 A FAMÍLIA E SUAS ATRIBUIÇÕES NO PROCESSO EDUCACIONAL

A Constituição Brasileira de 1988, nos autos de suas atribuições aborda a questão da família nos artigos 5°, 7°, 201, 208, 226 a 230, trazendo inovações principalmente no artigo 226 ao conceituar a família como: união estável entre homem e mulher e a comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes. Sabe-se que a família é a primeira instituição ao qual o indivíduo tem seus primeiros contatos, aprendizagens e socializações com o mundo externo. Como define Cynthia Andersen Sarti (2004, pág. 17):

A família é o lugar onde se ouvem as primeiras falas, com as quais se constrói a auto-imagem e a imagem do mundo exterior. Assim, é fundamentalmente como lugar de aquisição de linguagem que a família define seu caráter social. Nela, aprende-se a falar e, por meio da linguagem, a ordenar e dar sentido às experiências vividas. A família, seja como for composta, vivida e organizada, é o filtro através do qual se começa a ver e a significar o mundo. Esse processo que se inicia ao nascer estende-se ao longo de toda a vida, a partir dos diferentes lugares que se ocupa na família.

Todavia, na contemporaneidade não cabe continuar com a definição trazida na Constituição de 1988, uma vez que as mudanças ocorridas como: difusão da pílula anticoncepcional, trabalho remunerado da mulher e ampliação da inseminação artificial e a fertilização in vitro deixam visível que a família não é concebida apenas de modo natural, permitindo que a mulher tenha sua sexualidade desvinculada da reprodução como afirma Sarti (2000, p. 195) apud Strathern (1995): […], as novas tecnologias reprodutivas, [...], provocaram outras mudanças que afetaram a identificação da família com o mundo natural, que fundamenta a idéia de família e parentesco do mundo ocidental.

As discussões sobre as transformações do conceito de família têm permitido diversas reflexões e compreensão a respeito da estrutura familiar que muda à medida que a historia do homem acontece ou em função das próprias transformações sociais causada por eles. É notório na própria definição de família que não há uma configuração familiar ideal. Segundo Dessen; Polonia (2007) apud Strarron (2003): há diversas configurações familiares: nuclear tradicional, recasada/reconstituída, mono parentais, homossexuais, dentre outras combinações. Considera-se nuclear tradicional o grupo familiar formado por pai, mãe e filhos. Recasada/reconstituída formada por um dos pais ou parente, padrasto/madrasta e filhos; mono parental formada por um dos parentes; homoafetivas com duas pessoas do mesmo sexo. Mesmo que não haja causalidade determinista entre estilos de cuidados parentais e personalidade dos filhos, como ressaltam Lordelo, Carvalho e Koller (2002), a estrutura emocional do espaço privado deve ser levada em conta. As pesquisadoras sugerem que deve haver algumas configurações ambientais que favoreçam mais o desenvolvimento do que outras, o contexto indica diferentes condições de vida em que as crianças nascem, vivem e se desenvolvem em ambientes aversivos não propiciam o capital psicológico (BASTOS, ALCÂNTARA e FERREIRA-SANTOS, 2002), que se conceitua como comportamentos, conceitos, vínculos relacionados à saúde emocional dos membros da família, no caso os filhos.

3 A RELAÇÃO ENTRE FAMÍLIA E ESCOLA E SUAS INFLUÊNCIAS NO DESEMPENHO

A escola é uma das principais instituições sociais responsável pela socialização de conhecimento e ensinamentos das matérias, como define Ximenes (2000): a escola pode ser definida como uma instituição de ensino coletivo, ou ainda como um espaço composto por um conjunto de alunos, professores e também, o pessoal de apoio. Este lugar de ensino coletivo pode ser divido em dois momentos. Primeiro momento considera a Educação Infantil - crianças de 0 a 6 anos ou ser definido em dois períodos: creche atende crianças de 0 a 3 anos e pré-escola atende crianças de 4 a 6 anos. Estas instituições são muito importantes para o desenvolvimento da criança porque permitem aprendizagem através das leituras de diversos gêneros textuais, descoberta de sua importância para a humanidade, familiariza-se mais cedo com a leitura e escrita, alem de aprender a lidar com as diferenças culturais, entre outras funções, a definição trazida por Sônia Kramer (1999):

Creches e pré-escolas são modalidades de educação infantil. O trabalho realizado no seu interior tem caráter educativo e visa garantir assistência, alimentação, saúde e segurança com condições materiais e humanas que tragam benefícios sociais e culturais para as crianças.

Por volta do século XX no Brasil, com o crescimento dos números das máquinas surgiu à necessidade em se contratar mais mão de obra qualificada para atender essa imensa demanda industrial, ou seja, era preciso que existissem trabalhadores capazes de manipular esse maquinário. Mas não tardou muito para que as pessoas percebessem que a estruturação do capitalismo havia balançado sua qualidade de vida e que o que parecia bom para todos na verdade, só enriqueciam alguns. Como se não bastasse às jornadas de trabalho longas e exaustivas ás mulheres, não tendo com quem deixar seus filhos, levavam-nas para trabalhar nas fábricas. Por sua vez as fábricas não se opunham já que precisavam de muita mão de obra barata. Segundo Giddens (2008, p. 361):

À medida que as mulheres começaram a entrar no mercado de trabalho em maior numero, tenderam a ser segregadas para categorias ocupacionais que eram mal remuneradas e envolviam trabalhos rotineiros. Estas posições estavam subordinadas às ocupadas por homens e não forneciam oportunidades para as mulheres serem promovidas. As mulheres foram usadas como uma espécie de força de trabalho confiável e barata, à qual não eram concedidas as mesmas oportunidades de construção de carreira que aos homens.

Também há registros dos trabalhadores que viviam em um regime de trabalho desumano se comparar com os direitos trabalhistas dos dias atuais. No entanto, não se podem omitir as negligencias causada pelo piso salarial baixo, jornadas cansativas pelas metas a serem cumpridas, transtornos para deslocamentos, etc.

5 ANALISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS

Diante deste emaranhado de situações um ser ganha destaque, a figura feminina, que pode assumir muitos papeis e exercê-lo honrosamente entre os principais esta ser mulher, mãe, esposa, companheira, chefe da família, doméstica, funcionária.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (14.9 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com