TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Duarte Pacheco Pereira

Resenha: Duarte Pacheco Pereira. Pesquise 784.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  31/8/2013  •  Resenha  •  456 Palavras (2 Páginas)  •  333 Visualizações

Página 1 de 2

dor Duarte Pacheco Pereira de uma expedição a oeste do Atlântico Sul. Suas caravelas atingiram o litoral brasileiro e chegaram a explorá-lo, à altura dos atuais estados do Amazonas e do Maranhão. A notícia foi mantida em segredo pelo governo português, que enfrentava a concorrência espanhola, na conquista da América do Sul. Somente dois anos depois, no dai 22 de abril de 1500, Pedro Alvares Cabral desembarcou nas praias brasileiras e oficialmente esta terra passou para o dominio português. Para Sérgio Buarque de Holanda, nenhum outro povo do Velho Mundo achou-se tão bem armado para se aventurar à exploração regular e intensa das terras próximas à linha equinocial, onde os homens depressa degeneram, segundo o conceito generalizado na era quinhentista. O ato histórico do descobrimento ou do achamento do Brasil foi marcado pelo desastroso impacto entre as culturas portuguesa e indígena. Segundo Sergio Buarque de Holanda, essa exploração do trópico não se processou , em verdade, por um empreendimento metódico e raciomal, não emanou de uma vontade construtora e enérgica: fez-se antes com desleixo e certo abandono. As praias brasileiras e essas terras passaram para o domínio português. Terra dos Papagaios é uma narrativa, que é ao mesmo tempo, diário, carta, bestiário,vocabulário, lenda, mito, ficção, história polifônica do real. Fazendo um desdobramento da ficção pós-moderna Terra dos Papagaios, imediatamente pensamos na idéia de tempo. Sevcenko afirma que pós-moderno é um conceito que supõe a reflexão sobre o tempo, antes de mais nada.

Assim o tempo que parece passado, permanece presente porque é o tempo da subjetividade do narrador-herói-personagem. Podemos dizer que o tempo existente se faz presente, no recinto da memória do narrador. Em nossa análise, verificamos que o sentido do passadoé o tempo presente. A aventura de Cosme Fernandes e seus amigos degredados começa em Portugal , em seguida eles viajam pelo Novo Mundo (o Brasil) e o narrador termina seu relato em Buenos Aires. Em nenhum momento o narrador corta definitivamente o laço entre presente e passado. Daí o ponto que marca a separação entre ficção e história real. O romance Terra dos Papagaios é uma metaficção de onde podemos perceber três elementos conceituais: a paródia, a paráfrase e a carnavalização. O processo intelectual discursivo é uma característica da pós-modernidade que convida o outro a participar, a ser sujeito ativo e não passivo. Mesmo que seja a partir da ótica carnavalesca. Carnavalesco e irônico, um convite a dialética do descobrimento da própria vida. Uma ficação pós-moderna? Quem sabe sim, quem sabe não. O que não podemos negar é que os papéis foram invertidos; que o tempo e o espaço foram violados; que outras vozes froam ouvidas e que a História e o Homem não são mais os mesmos.

Fonte: http://pt.shvoong.com/books/novel-novella/1812322-terra-dos-papagaios/#ixzz2dbmDhzHu

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.9 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com