TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Filme Madame Bovary

Por:   •  17/11/2020  •  Resenha  •  496 Palavras (2 Páginas)  •  334 Visualizações

Página 1 de 2

Logo ao início do filme, podemos perceber que os produtores mostram a realidade de forma digna, mostrando que o casamento não era do jeito que imaginavam naquela época. Os maridos não davam atenção as esposas, saíam para trabalhar durante o dia e só voltavam tarde da noite, além de terem brigas também. O autor do livro/filme expressa de forma objetiva tudo o que acontecia naquela época, como as pessoas eram, como o casamento era diferente do romantismo que buscava demostrar como se tudo fosse perfeito. Isso acabou se tornando uma crítica ao romantismo, que idealizava o amor.

Ao analisar quando Madame Bovary saía de casa para passear com o Léon Dupuis, vemos que ela queria viver aventuras, viajar pelo mundo e não viver em casa apenas tocando piano. Madame Bovary é infeliz em sua vida de casada por nunca ter nada de novo, ela está sempre entediada. Emma, então, resolve trair seu marido com o marquês e mais à frente com o Léon, mais um fato que os romancistas não abordavam. Os infiéis que existiam naquela época. Apenas mostravam a parte perfeita do relacionamento.

O filme também faz critica a sociedade, dizendo que não devemos fazer o que nos é imposto e sim fazer o que queremos e o que nos dá prazer. O nosso único dever deveria ser sentir o que é agradável, admirar o belo e nada além disso. 

Podemos ver também as diferenças sociais durante a visita ao vilarejo e quando o casal vai caçar com o marquês. No vilarejo vemos que as pessoas são mais pobres, já as pessoas que saem para caçar com o marquês eram ricas e a Madame Bovary queria mostrar que também era rica, porém ela não era. Ela fez diversas dívidas para conseguir o que queria, para mostrar as pessoas o que ela não era. Emma queria se sentir rica.

Além de todas essas características, podemos perceber o aprofundamento psicológico de Madame Bovary. O filme passa-se lentamente a fim de acompanhar o tempo psicológico de Emma, mostrando cada detalhe de sua vida, como ela pensava e como ela agia. 

Podemos dizer que esse livro/filme foi o marco do início do realismo por ter abordado praticamente todas as características do realismo como citei através do texto.

Gustavo Flaubert foi processado por ter escrito a obra devido a forma como tratou o adultério e a crítica que fez ao clero e a burguesia. Ele resolveu mostrar o que realmente acontecia com os vários casamentos daquela época, que era a insatisfação da mulher com seu marido que não lhe dava a atenção “necessária”. Além disso, as mulheres deveriam ser dependentes do desejo masculino. Com isso, algumas mulheres recorriam ao adultério. A crítica ao clero e a burguesia é de acordo com o jeito como Madame Bovary queria fazer parte dos burgueses criando diversas dívidas que não pode pagar. Mostrando a diferença de vida que uma pessoa pobre e uma pessoa rica teria.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)   pdf (31.7 Kb)   docx (7.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com