TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Química da atmosfera e Química da hidrosfera

Por:   •  21/11/2016  •  Projeto de pesquisa  •  1.450 Palavras (6 Páginas)  •  104 Visualizações

Página 1 de 6
  1. A QUÍMICA DA ATMOSFERA:

A atmosfera é composta 75% por nitrogênio, 23% de oxigênio, 1% de gás carbônico e cerca de 0,03% de gases nobres (argônio, criptônio, hélio, neônio, radônio e xenônio), além desses, também se encontram outros elementos que não são necessariamente naturais (poeira, fumaça, vapor d’água, etc). Cada elemento atua de forma diferente para beneficiar o meio ambiente e consequentemente, o homem.

Além disso, a atmosfera também é composta por uma série de camadas gasosas, chamadas: A exosfera, a termosfera, a mesosfera, a estratosfera e a troposfera. Essas camadas agem disciplinadamente por uma lógica natural do funcionamento da Terra.

  1. O Efeito Estufa:

O dióxido de carbono, o metano e os óxidos nitrosos são os gases responsáveis pela manutenção da temperatura adequada para que a vida possa se desenvolver, pois podem criar uma “espécie de redoma de ar” onde se retém parte da luz incidida em forma de calor.

Os gases deste efeito agem como isolantes por absorver uma parte da energia irradiada pela Terra, as moléculas agora mais ricas em energia, voltam a ser irradiadas em todas as direções, uma parte retornando para o planeta.

 Na ausência desta ação isolante, a Terra se resfriaria demais, mas devido ao efeito estufa, a superfície terrestre é cerca de 33ºC mais quente. Mas se o nível dos gases estufa proverem um isolamento muito longo, a Terra poderá se tornar quente demais para a manutenção da vida.

O efeito estua é natural e necessário para a sobrevivência dos seres vivos, o problema se dá devida a alta concentração desses gases, que originam o aquecimento global.

  1.  O Aquecimento Global:

O aquecimento global é a consequência do desequilíbrio da concentração dos gases do efeito estufa. Nos últimos 100 anos essa irregularidade vem aumentando devido a maior atividade industrial, agrícola e de transporte, principalmente pelo uso de combustíveis fosseis.

A ação do ser humano na natureza aumentou os níveis de dióxido de carbono na atmosfera, através da queima de combustíveis fósseis e desmatamento, automaticamente influenciando no efeito estufa.

O aquecimento global pode trazer consequências catastróficas, à medida que o gelo das calotas polares derrete, o nível do mar aumenta podendo submergir diversas terras baixas e até países inteiros pelas águas do Oceano Pacifico. Dependendo do nível do mar, Bangladesh e Egito por exemplo, perderiam até um décimo de seus territórios descocando cerca de 16 milhões de pessoas.

O derretimento das geleiras poderá causar avalanches, erosão dos solos e mudanças dramáticas no fluxo dos rios, aumentando o risco de enchentes, as alterações na composição da atmosfera poderão desencadear alterações drásticas no clima e consequentemente a mudança dos ciclos de chuva e variações de temperatura. Tormentas, enchentes e furacões de um lado e secas graves do outro. No Brasil, por exemplo, a situação no Nordeste tende a ser ainda mais crítica. Tais alterações afetarão a agricultura, e reduziram a vida terrestre pela falta de alimento e adaptação.

  1. Chuva Ácida:

Decorrente também da poluição atmosférica, a chuva ácida é formada pelos óxidos de nitrogênio e enxofre, que combinados, originam os ácidos nítricos e sulfúricos que ao entrar em contato com as nuvens, liberam a chuva ácida, esses gases têm se tornado cada vez mais comuns na atmosfera.

Ao contrário do que se imagina, os lugares mais limpos também possuem chuva ácida, pois esta pode ser levada através do vento por toda Terra e contaminar até os solos mais limpos. Quanto mais a poluição permanece na atmosfera, mais a composição química se altera, transformando-se em um complicado coquetel de poluentes que prejudicam o meio ambiente.

A chuva ácida libera toxinas que estavam no solo e que podem alcançar rios que se o homem consumir causará sérios problemas de saúde. Além disso, o excesso de chuva ácida em um rio pode deixa-lo totalmente acidificados exterminando o seu uso. Esse evento também pode destruir monumentos históricos compostos de pedra e bronze, outro efeito é a formação de cavernas.

  1. A QUIMICA DA HIDROSFERA:

A hidrosfera é a camada de água que recobre boa parte da Terra. A maior preocupação passa a ser a poluição dessa camada, já que estes são destino final de qualquer poluente solúvel que tivesse sido lançado no solo ou na atmosfera, além dos poluentes já lançados direto ali.

As formas de poluição dessa camada são divididas em duas categorias: Fontes pontuais (são fontes facilmente identificadas, como uma fábrica que descarta seus dejetos diretamente no solo) e fontes não pontuais (são fontes que dificilmente são identificadas, como a infiltração de agrotóxicos no solo e descarte incorreto de lixo domiciliar.

  1. O Lixo Agrotóxico:

O lixo tóxico é todo material descartável que possui compostos químicos, que afetam o meio ambiente. São extremamente nocivos e podem ser despejados por grandes empresas ou até mesmo por residências de forma comum, sendo a segunda forma a mais comum de ser encontrada pois as empresas possuem serviços de recolhimento deste material.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.5 Kb)   pdf (104.8 Kb)   docx (13.4 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com