TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A INTRODUÇÃO AOS DONS E MINISTÉRIOS

Por:   •  5/1/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.550 Palavras (7 Páginas)  •  11 Visualizações

Página 1 de 7

[pic 1]


CAPÍTULO 1

INTRODUÇÃO AOS DONS E MINISTÉRIOS

QUESTÕES:

1. Explique a definição de Dons Espirituais:

É a manifestação do Espírito Santo dentro de nós, nos capacitando com o poder de Deus para realizar tarefas segundo sua vontade, é uma comunhão entre o nosso espírito e o Espírito Santo.

2. Por que os dons são concedidos pela Graça de Deus?

Porque o dom vem do Espírito Santo, conforme a necessidade do momento. É uma evidência visível da presença de Deus.

3. Qual a diferença objetiva entre as categorias de dons abaixo:

Dons Pessoais:

São dons permanentes concedidos por Deus Pai para serem operados entre os irmãos para torna-los úteis no Corpo de Cristo.

Dons Ministeriais:

São dons transitórios concedidos por Jesus Cristo para que sejam operados a partir dos ministérios da igreja, pelos quais a Obra de Deus é realizada.

Dons Espirituais:

São dons eventuais concedidos pelo Espírito Santo no momento da manifestação espiritual para beneficiar a todos os crentes, visando um fim proveitoso.

Talentos:

São dons e habilidades que nascem conosco. São os talentos naturais de cada pessoa.

4. Por que todos nós salvos temos dons?

Porque todos que crerem em Jesus, se arrependerem e forem batizados terão o Espírito Santo habitando em seu interior, e Ele derramará dons para operar em nossas vidas e através de nós, para crescimento e edificação.

5. Qual a diferença objetiva entre o dom do Espírito e o fruto do Espírito?

O dom do Espírito vem com o batismo do Espírito Santo concedido e recebido instantaneamente, já o fruto do Espírito vem no novo nascimento e na permanência em Cristo, desenvolvido gradualmente. Os frutos do Espírito são nove, porém o maior é o amor.


CAPÍTULO 2

DONS PESSOAIS

QUESTÕES:

1. Qual foi o resultado do seu teste de dons pessoais?

Profecia 16, Exortação 21, Governo 13, Ministério 12, Contribuição 8, Misericórdia 12 e Ensino 17, ficando Exortação como maior dom pessoal.

2. De acordo com o teste realizado e o resultado obtido, por que você considera que o teste está correto? Justifique o resultado de maneira prática, ou seja, mencione suas ações e reações que coincidam com o resultado. Se você não concorda com o resultado do teste, então explique a razão da sua discordância.

O teste está correto. No dia a dia me deparo com vários momentos em que sou consultado para resolver situações de conflitos e dúvidas, sejam matrimoniais, ministeriais ou mesmo com relação à sua fé em Deus, e sempre consigo ajudar com orientações pertinentes e embasadas na Palavra de Deus e tento ajudar tirando o foco do problema e ganhar foco na solução. Noto que as pessoas têm confiança em conversar comigo, até mesmo assuntos muito íntimos, e consigo dar a resposta que elas procuram, pois creio que naquele momento Deus dirige minhas palavras. Além disso, me sinto muitíssimo bem em ajudar dessa forma. Fui bem rígido em minhas notas, sem anotar pontuações falsas. O resultado do teste é correto pois retrata bem minhas ações Igreja e fora dela.


CAPÍTULO 3

DONS MINISTERIAIS

QUESTÕES:

1. Qual foi o resultado do seu teste de dons ministeriais?

Apóstolo 11, Profeta 20, Evangelista 18, Pastor 15 e Mestre 15, ficando Profeta como maior dom ministerial.

2. De acordo com o teste realizado e o resultado obtido, por que você considera que o teste está correto? Justifique o resultado de maneira prática, ou seja, mencione suas ações e reações que coincidam com o resultado. Se você não concorda com o resultado do teste, então explique a razão da sua discordância.

Em um primeiro momento discordei do teste, porém buscando aprofundamento do conceito de profeta verifico que se encaixa muito bem como dom ministerial. Quando ocasionalmente sou convidado a pregar busco sempre delinear uma linha de pregação totalmente respaldada na Palavra de Deus. O conhecimento adquirido durante os estudos reflete inexoravelmente em minhas observações das mensagens proferidas à Igreja, sem me desviar daquilo que Deus colocou em meu coração. Outro ponto importante é que uma das características de um profeta é a comunicabilidade. Uma maneira simples e direta de dirigir a mensagem e alcançar a atenção total no momento da pregação. Contudo, não acredito ter a característica do poder especial da prédica, da revelação das verdades profundas, sendo esse o motivo da minha concordância do resultado dos testes, inicialmente. No que se refere ao estilo de pregação, a eloquência, coerência e ousadia são marcas de meu posicionamento quando no púlpito, sem rodeios, impactando e desenvolvendo a necessidade de mudança nas pessoas, isso baseado nos comentários que recebo após os cultos em que prego.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.4 Kb)   pdf (255.9 Kb)   docx (110.7 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com