TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A vantagem competitiva das nações e a vantagem competitiva das empresas

Projeto de pesquisa: A vantagem competitiva das nações e a vantagem competitiva das empresas. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  6/5/2013  •  Projeto de pesquisa  •  5.124 Palavras (21 Páginas)  •  566 Visualizações

Página 1 de 21

A vantagem competitiva das nações e a vantagem competitiva das empresas: o que importa na localização?

The competitive advantage of nations and the competitive advantage of companies: what really matters in location?

Martim Francisco de Oliveira e Silva; Jorge Ferreira da Silva; Luiz Felipe Jacques da Motta

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

RESUMO

Há dois enfoques dominantes para explicar o desempenho das empresas: a visão da Organização Industrial e a Visão Baseada em Recursos, ambos amplamente pesquisados. Entretanto, a relação entre o desempenho das empresas e a competitividade das nações ainda é pouco explorada. Este estudo buscou verificar se o desempenho das empresas se relaciona ao ambiente de seus países e quais fatores destes são mais relevantes. Foram encontradas evidências da relação entre os indicadores de competitividade dos países e o desempenho sustentável de suas empresas. O estudo relacionou de maneira pioneira os conceitos da vantagem competitiva das nações e da vantagem competitiva das empresas, testou empiricamente o modelo do Diamante Competitivo do professor Michael Porter, destacou três variáveis habitualmente negligenciadas na linha de pesquisas das fontes de desempenho de empresas (a Sofisticação dos Compradores, o PIB e as Compras Governamentais) e criou um indicador de desempenho que também traduz sua sustentabilidade, associado à linha da pesquisa da persistência dos retornos extraordinários.

Palavras-chave: efeito país; competitividade dos países; desempenho de empresas; vantagem competitiva das nações; vantagem competitiva das empresas.

ABSTRACT

There are two dominant paradigms to explain firm performance: the Industrial Organization and the Resource Based View, both extensively studied. The association between firm performance and the competitiveness of nations is still insufficiently explored. This study aimed to verify whether business performance is related to the environment of the countries where they operate and what factors within them are the most relevant. Evidences of the relationship between the nation's competitiveness indicators and the sustainable performance of their firms were found. The study pioneered the approach relating the concept of competitive advantage of nations to the competitive advantage of companies; empirically tested the model of Michael Porter's Competitive Diamond; highlighted three variables, usually neglected in the line of research of the sources of firm performance (Buyers Sophistication, GDP and Government Purchases); and created a new indicator of performance that also reflects its sustainability, which relates to the line of research on the persistence of abnormal returns.

Key words: country effect; country competitiveness; firm performance; competitive advantage of nations; competitive advantage of firms.

1. Introdução

Por que algumas empresas possuem um desempenho persistentemente superior ao de seus concorrentes? Por que alguns países alcançam níveis de qualidade de vida mais altos? Há uma ligação entre estas perguntas?

A explicação sobre as origens do desempenho das empresas possui duas perspectivas: a visão da indústria e a visão da empresa. Na primeira, a da Organização Industrial, a estrutura da indústria condiciona seu resultado em termos de desempenho, eficiência e oportunidades de negócios (Bain, 1951, 1956; Caves e Porter, 1977; Mason, 1939; Porter, 1980). Na segunda, a empresa proporciona as razões para os desempenhos superiores em função de suas habilidades, sorte ou compromisso com uma posição competitiva favorável (Amit e Schoemaker, 1993; Dierickx e Cool, 1989; Penrose, 1959; Peteraf, 1993; Wernerfelt, 1984).

O desempenho de empresas está relacionado ao conceito de vantagem competitiva (Barney, 1996; Porter, 1980, 1985) e a prosperidade dos países se associa ao conceito da vantagem competitiva das nações (Fagerberg, 1988; Krugman, 1994; Porter, 1990, 1998; Porter et al., 2007; Scott e Lodge, 1985; Sala-I-Martin et al., 2007). Ambos os temas, a vantagem competitiva das empresas e a vantagem competitiva das nações, têm sido amplamente estudados, mas a pesquisa acadêmica associando ambos ainda é escassa, em especial a apoiada em uma ampla base empírica.

Segundo Porter (1990) e Porter e colaboradores (2007), a competitividade das nações, conceito que envolve características políticas, sociais, culturais e econômicas do seu ambiente de negócios, influencia não apenas a qualidade de vida de suas populações, mas também o desempenho de suas empresas. A partir desta proposição, o artigo de Silva e Motta (2006), aprofundado neste trabalho, abriu uma possibilidade de pesquisa ao relacionar um amplo conjunto de variáveis presentes no ambiente dos países com o desempenho de suas empresas, associando assim os conceitos de vantagem competitiva das nações e das empresas.

Este trabalho buscará avaliar, então, não apenas a importância do país de origem, como efetuado por Brito e Vasconcelos (2005), Chen (2008), Furman (2000), Hawawini e colaboradores (2004) e Makino e colaboradores (2004), mas também indicar quais seriam as variá­veis presentes em tais nações, sejam elas de natureza social, política, econômica ou mesmo culturais, que se relacionariam ao desempenho das empresas individuais, com a seguinte pergunta: "As variáveis associadas à competitividade das nações influenciam o desempenho das empresas em seus países?".

Assim, ainda reconhecendo que o desempenho das empresas está relacionado tanto a seus fatores internos como a fatores estruturais de seu setor de atividades, este trabalho busca associar o desempenho das empresas às características mais gerais de seu ambiente, às quais todas as empresas de um país estão sujeitas.

Portanto, o estudo considera que o desempenho das empresas depende não apenas das indústrias a que elas pertencem ou a suas características individuais, mas também da localização de seus países de origem, os quais possuem diferentes ambientes institucionais, culturais, políticos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (35.3 Kb)  
Continuar por mais 20 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com