TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS Passo 4 Processos Administrativos - Aplicação De Ferramentas Na Gestão De Processos

Ensaios: ATPS Passo 4 Processos Administrativos - Aplicação De Ferramentas Na Gestão De Processos. Pesquise 807.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  31/5/2014  •  2.280 Palavras (10 Páginas)  •  330 Visualizações

Página 1 de 10

APLICAÇÃO DE FERRAMENTAS NA GESTÃO DE PROCESSOS DAS ORGANIZAÇÕES QUE APRENDEM.

Nos dias de hoje, o ambiente empresarial vem sofrendo mudanças, como reflexo da abertura do comércio internacional e da competitividade das empresas. Com essas mudanças é proporcionado constantes barreiras e desafios para as empresas, como velocidade nas resoluções de problemas buscando maior efetividade, superação de conflitos e a sobrevivência da empresa.

E para melhor posicionamento diante das concorrências, é criado ferramentas gerenciais focadas em melhoria contínua, eficiência e eficácia, aprendizado organizacional visando diferencial competitivo.

Segundo Drucker (1977), gestores e executivos ainda não sabem como se comportar dentro da empresa, nem que ferramentas utilizar para obter os melhores resultados, pois ainda vivem o paradigma de trabalharem para alguém e não para a organização.

Segundo Arie de Geus, “... a fonte de toda vantagem competitiva sustentável está na capacidade relativa da empresa em aprender mais rápido e melhor do que seus concorrentes” (SENGE, 1990, p.39).

Visando o panorama em que as atividades organizacionais se encontram, uma saída é a gestão baseada na Aprendizagem Organizacional.

APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL

Na década de 90, surge um novo modelo de organização, com o conceito Learning Organizations ou Organizações que Aprendem. Nesse modelo, é implantado um novo tipo de gestão organizacional, onde conceitos de aprendizagem contínua são desenvolvidos de uma forma sistêmica, e que tem sido implementado por várias empresas atualmente.

Aplicando a Teoria dos Sistemas a Administração, Senge desenvolveu seu trabalho, que representou um novo pensamento sobre o modo de ver as empresas e sua capacidade de alcançar os objetivos no meio em que está inserida. Ele apresentou um conjunto de cinco disciplinas de aprendizagem que se desenvolvidas na organização visam estimular a criatividade, o trabalho em equipe, a habilidade para enfrentar desafios e adaptar-se às continuas mudanças. Essas disciplinas são:

• Pensamento sistêmico.

• Domínio pessoal.

• Modelos mentais.

• Visão compartilhada.

• Aprendizagem em equipe.

De acordo com Senge (apud EYNG; REIS, 2006), a aprendizagem organizacional destaca-se como um meio consistente de apropriação e renovação e conhecimento e de melhoria contínua que agrega valor as tarefas e aos processos de trabalho.

A prática da abordagem sistêmica permite que as empresas possam visualizar as estruturas sistêmicas além dos padrões de comportamento assim os capacitando e os transformando em agentes modificadores do próprio sistema e a não sofrerem com as constantes mudanças do ambiente.

Para Senge a aspiração coletiva ganha liberdade onde as pessoas aprendem continuamente a aprender juntas, gerando uma interação que ultrapassa os limites da organização, sendo que, para compreender questões gerenciais mais complexas é preciso verificar o sistema inteiro.

“As organizações que aprendem contam com um poderoso diferencial competitivo, visto que, ao longo da história as vantagens competitivas evoluíram.” (MACHADO apud ROCHA, 2001).

Segundo Garvin, o aprendizado é a oportunidade da organização a criar flexibilidade e agilidade para lidar com a incerteza. Acredita-se que os fatores que detêm o diferencial competitivo: qualidade, os processos e as pessoas, por sua vez, formam a base das Organizações que Aprendem.

É de suma importância que toda as disciplinas se desenvolvam no mesmo tempo para criar sinergia e colher as recompensas provenientes das inter-relações entre as elas.

APLICANDO FERRAMENTAS ÀS CINCO DISCIPLINAS.

Segundo Garvin, a aprendizagem é um processo de reflexão que leva a ação, é enxergar mais além e adquirir perspectivas melhores de aprimoramento constituindo a aprendizagem. A aplicação de ferramentas às disciplinas garante uma melhor interação dos conceitos de aprendizagem organizacional nos processos da empresa.

As empresas devem adotar o modelo proposto de integração das ferramentas gerenciais as metodologias, para se tornarem Organizações que Aprendem. A abordagem será feita a partir das necessidades de cada uma das cinco disciplinas conforme o quadro abaixo.

DISCIPLINAS DE APRENDIZAGEM E FERRAMENTAS GERENCIAIS.

1°Disciplina

Dominio Pessoal:

[...] através dele aprendemos a esclarecer e aprofundar continuamente nosso objetivo pessoal, a concentrar nossas energias, a desenvolver a paciência, e a ver a realidade de maneira objetiva (MACHADO apud CORREA, 2001).

Compara-se com a atitude pessoal em nossa vida, substituindo a atitude reativa pela criadora, Senge dizia, aprender não é somente adquirir mais conhecimento, é por em prática nossas ideias e produzir os resultados dos nossos objetivos na vida. É a base espiritual da organização que aprende, pois deixa claro tudo aquilo que realmente é importante, fazendo com que as pessoas vivam a serviço de suas aspirações.

Hábitos eficazes para domínio pessoal: Covey nos anos 80 sintetizou um programa para desenvolvimento e amadurecimento contínuo do caráter e da eficácia individual baseado em sete hábitos:

a) Seja proativo

b) Comece com o objetivo em mente

c) Primeiro o mais importante

d) Pense ganha-ganha

e) Procure primeiro compreender, depois ser compreendido

f) Crie sinergia

g) Renovação

Buscar o domínio pessoal consiste na compreensão de paradigmas, nossas atitudes e nossos comportamentos derivam da observação de um mapa mental, você acaba pensando e agindo da maneira em que enxerga o mundo, esse mapa mental serve apenas para você tentar descrever um território, território esse que compõe-se de princípios fundamentais que são guias para a conduta humana. Causará um impacto na eficácia pessoal quando esses mapas estiverem mais próximos dos princípios assim descreverá melhor a realidade.

Proatividade nada mais é que tomar a frente nas decisões, agir antes que

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.8 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com