TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Amplie A Pesquisa Identificando Estudos De Caso Sobre A Aplicação Das Ferramentas De Gestão BSC E Seis Sigma. Encontre: ¤ Um Caso De Sucesso. ¤ Um Caso Em Que Tenha Ocorrido Alguma Implicação Durante A Aplicação De Cada Ferramenta

Artigo: Amplie A Pesquisa Identificando Estudos De Caso Sobre A Aplicação Das Ferramentas De Gestão BSC E Seis Sigma. Encontre: ¤ Um Caso De Sucesso. ¤ Um Caso Em Que Tenha Ocorrido Alguma Implicação Durante A Aplicação De Cada Ferramenta. Pesquise 807.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  31/5/2013  •  1.773 Palavras (8 Páginas)  •  869 Visualizações

Página 1 de 8

SUMÁRIO

CAPÍTULO 1 – RESUMO.............................................................................................4

CAPÍTULO 2 – PERGUNTAS.......................................................................................10

3 - REFERÊNCIAS.......................................................................................................12

1 – RESUMO SOBRE O LIVO:

“Superdicas para se tornar um verdadeiro Líder”

O livro Superdicas para se tornar um verdadeiro Líder, escrito por Paulo Gaudêncio, traz instruções para aqueles que pretendem exercer um cargo de liderança. Gaudêncio é médico psiquiatra e, portanto, aborda aspectos emocionais necessários para ser um líder, sem deixar de lado os aspectos racionais. De acordo com o autor: “De nada adianta aprender e treinar os comportamentos corretos para cada situação se a pessoa não estiver emocionalmente pronta para liderar.” (GAUDÊNCIO, p. 12)

A partir desse argumento, ele define liderança como habilidade que as pessoas podem desenvolver, contanto que aprendam a lidar com suas próprias emoções de forma madura. E define o líder em sua essência: “O líder sabe o que quer. O líder quer o que sabe.”.

Questionando sobre gerenciamento e liderança, o autor conclui que são habilidades diferentes, mas complementares, podendo ser desenvolvidas por líderes e gerentes. A liderança está diretamente relacionada ao Q.E. (coeficiente emocional), distinguindo-se do gerenciamento, o qual a relação se faz com o Q.I. (coeficiente intelectual). O sucesso do líder dependerá do seu autoconhecimento e do amadurecimento de suas emoções. Gaudêncio justifica sua fixação pelo emocional nas atitudes necessárias de um líder. Destaca como primeira característica a coragem:

“Lidar de forma madura com as emoções é saber lidar com o medo e com a agressividade, de maneira tal que as decisões sejam sempre corajosas ou prudentes. Jamais covardes ou irresponsáveis.” (GAUDÊNCIO, p. 24).

Com isso, o líder consegue comprometer as pessoas com seu “sonho”, tratando-as como pessoas e não como objetos, respeitando a dignidade delas, sabendo ouvir e sendo humilde o bastante para não querer ser seguido, mas colocando ênfase na concretização do sonho. É preciso também que o líder seja íntegro, sentindo, pensando, agindo e falando da mesma forma.

Para pôr em prática o que foi citado anteriormente, o líder conta com alguns instrumentos gerenciais. Um deles é a delegação, em que é preciso seguir um roteiro para ser adequada. Primeiramente, o líder treina alguém para a tarefa. Em seguida, acompanha de perto as etapas da execução do projeto e, finalmente, a delegação da tarefa por completo, à medida que o outro está apto para cumpri-la. E para que o profissional sinta-se comprometido é interessante que se delegue desafios, atividades em que a habilidade e a dificuldade estão em equilíbrio, pois funcionam como fatores motivacionais.

Outro instrumento é o feedback. Não se trata de uma avaliação, mas de um depoimento sem julgamento, um diálogo. É imprescindível no desenvolvimento profissional, contudo tem sido mal-empregado no mundo corporativo por desconhecimento. Deve acontecer o tempo todo e o líder deve estar preparado para as possíveis respostas de seus subordinados, tomando cuidado para não projetar no outro a emoção reprimida. O autor exemplifica o feedback como uma situação que ocorre entre amigos: “Se eu estiver errado, um amigo fala para mim. Inimigo fala de mim.” (GAUDÊNCIO, p. 45 e 46).

Gaudêncio também ensina como o feedback deve acontecer e ressalta a importância de reconhecer o mérito alheio. “Um bom líder reconhece um trabalho bem feito e não causa em seus liderados nenhum tipo de ressentimento.” (GAUDÊNCIO, p. 54).

Para que a liderança alcance seus objetivos, é necessário que o líder desenvolva seu autoconhecimento, que funcionará como um “termômetro” e o ajudará a identificar seu estilo de liderança, avaliar suas habilidades e o que precisa ser melhorado.

Há quatro estilos de líder, segundo Mary BlitzerFields. São eles:

SISTEMÁTICO DIRETIVO PONDERADO INSPIRADOR

Foco no processo Foco nos resultados Foco na harmonia Foco na interação

Metódico

Analítico

Detalhista

Lento nas decisões

Inflexível Rápido

Assertivo

Dinâmico

Autoritário Afetuoso

Quer agradar a todos

Leal

Flexível Articulado

Rápido

Entusiasta

Motivador

Visa entender e controlar o processo Visa ação e crescimento pessoal Visa estabilidade nos relacionamentos Visa reconhecimento

Cada estilo tem seus pontos positivos e negativos. E mesmo que cada um possua seu próprio estilo, o verdadeiro líder precisa aprender a se valer de todos para aplicar e adaptar conforme a situação enfrentada. Para ajudar na identificação do estilo, o autor sugere o teste MBTI (Meyers Briggs Type Indicator).

Com relação às habilidades, o autor faz referência ao termo no sentido mais amplo. Cita a “competência” como conjunto integrado de conhecimentos, habilidades e atitudes. Ressalta que conhecimentos específicos, domínio de procedimentos, fatos e informações e a atualização constante dos mesmos não são habilidades se não forem utilizados da forma adequada.

Para identificar o que precisa ser melhorado, o líder pode utilizar a avaliação 360°. Ela serve para identificar como o profissional desempenha as suas tarefas, não visa resultados de produtividade. Trata-se de um instrumento de aprimoramento profissional.

O ph. D. Daniel Goleman, em uma de suas pesquisas, identificou seis estilos de liderança e descreveu as características de cada um, bem como a forma como abordam as tarefas e como agem com seus subordinados, o resultado dessas atuações no clima da equipe, as vantagens e desvantagens.

Estilo Frase

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com